Connect with us

Política Nacional

Vice-presidente eleita da Colômbia inicia viagem com visita a Lula

Publicado em

Lula e Francia Márquez
Reprodução: Twitter / @FranciaMarquezM

Lula e Francia Márquez

A vice-presidente eleita da Colômbia, Francia Márquez, iniciou na terça-feira (26) uma viagem pela América Latina, que teve como primeiro destino São Paulo, onde se reuniu com o ex-presidente Lula. Faltam 12 dias para Francia tomar posse na Colômbia ao lado de Gustavo Petro, em um evento de importância histórica para o país.

Segundo nota divulgada pela equipe de Lula, Francia e ele falaram sobre a situação latino-americana e mundial, as eleições nos dois países e as perspectivas dos governos dela e do Petro. “Ambos falaram em aprender com os erros e acertos da experiência política do PT no poder”, acrescentou um porta-voz do ex-presidente. O comunicado destaca que a visita da futura vice-presidente da Colômbia ao Brasil se deve ao seu interesse em conhecer os programas sociais implementados pelo partido, entre eles o Bolsa Família. 

Francia embarcará para o Rio de Janeiro nesta quarta-feira (27) e, de lá, continuará sua viagem para visitar Chile, Argentina e Bolívia. Todos os países são governados por regimes democráticos de esquerda. Nações de direita não constam no roteiro da viagem. A Venezuela, que tem um governo autoritário, também não está incluída.

Além de Lula, a vice-presidente eleita da Colômbia também se reuniu com representantes de vários grupos do movimento negro brasileiro e com vários ex-ministros dos governos petistas. Durante sua permanência no Brasil, ela não planeja nenhum contato com o presidente Jair Bolsonaro (PL) ou representantes do governo.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG .

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Advertisement

Política Nacional

Foz do Iguaçu: policial penal que matou Marcelo Arruda deixa hospital

Published

on

José Guaranho, policial que matou o petista Marcelo Arruda
Reprodução

José Guaranho, policial que matou o petista Marcelo Arruda

policial penal federal Jorge José da Rocha Guaranho, de 38 anos, teve alta do Hospital Ministro Costa Cavalcanti, em Foz do Iguaçu. Acusado por homicídio qualificado pela morte do dirigente petista Marcelo Arruda, em 10 de julho, o réu deixou a unidade de saúde no final da tarde desta quarta-feira.

A informação foi confirmada ao GLOBO por uma fonte próxima à família do acusado. Guaranho também teve mais um pedido de prisão domiciliar negado pela Justiça, nesta quarta-feira. Ele está preso preventivamente. Sua defesa afirma que não sabe para onde o réu foi levado.

Na última quinta-feira, Guaranho teve um primeiro pedido rejeitado pelo Judiciário. Na ocasião, seus advogados pediram pela revogação de sua prisão preventiva ou a conversão dela em domiciliar.

A decisão foi do juiz Gustavo Argello, da 3ª Vara Criminal de Foz do Iguaçu. Segundo o magistrado, a conversão para a domiciliar seria possível caso o agente penal estivesse ‘extremamente debilitado por motivo de doença grave’.

O Ministério Público se manifestou a favor da manutenção da prisão preventiva. Depois de receber alta, Guaranho deveria ser levado ao Complexo Penitenciário Federal. Procurado pelo GLOBO, o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) não confirmou se o acusado foi encaminhado para alguma instalação federal.

O agente penal José Guaranho matou a tiros o guarda municipal e petista Marcelo Arruda, que comemorava seu aniversário de 50 anos, na madrugada de 10 de julho. Ex-candidato a vice-prefeito na chapa do PT de 2020 em Foz do Iguaçu (PR), Arruda fazia uma festa com tema do seu próprio partido quando foi alvejado por Guaranho, na sede da Associação Esportiva Saúde Física Itaipu.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue Reading

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas