conecte-se conosco


Mato Grosso

Seduc quer ampliar a participação dos alunos da rede estadual na Olimpíada de Matemática

Publicado

A premiação da 14ª Olimpíadas Brasileira de Matemática das Escola Públicas e Privadas de Matemática (Obmep), ocorrida nesta segunda-feira (18.11) no auditório da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), teve alunos da rede estadual de ensino entre os agraciados com medalhas. Escolas estaduais ganharam diplomas, kit de material de didático e troféu.

Para a secretária estadual de Educação, Marioneide Kliemashewsk, a participação da Seduc na Obmep é um privilégio e essa parceria deve ser ampliada, pois a meta é ter um maior número de alunos na próxima edição. “Precisamos acabar com essa ideia de que a matemática é o grande bicho-papão, pois é um instrumento para que possamos ver o mundo de outra forma. Faz com que nosso raciocínio melhore, exige mais concentração. Sem falar que a matemática é importante para otimizarmos nossa vida financeira”, destaca.   

Durante a premiação, a secretária Marioneide pediu para que os alunos presentes se levantassem e fossem aplaudidos, assim como os professores e pais dos alunos presentes. “Os alunos são os nossos protagonistas e sem os professores, não chegariam onde estão. E os pais precisam fazer o acompanhamento dos filhos. Não basta ser pai, tem que participar”, assinala.

Segundo o coordenador regional da Obmep, André Krindges, que participou do evento, a Olimpíada é uma realização do Instituto Nacional de matemática Pura e Aplicada (IMPA) e da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM). Conta também com o apoio de diversas instituições de ensino superior, a exemplo do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e do Ministério da Educação (MEC) e da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

“A Obmep entre suas realizações, destacamos o Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC), destinado aos seus medalhistas. Nesses anos todos, a Obemep ofereceu a cerca de 30 mil alunos a oportunidade de estudar Matemática por um ano, com bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)”, ressalta.

340 mil alunos

A 14ª edição teve só em Mato Grosso, 340 mil alunos inscritos, e 1.181 escolas participantes. Ao final, foram premiados 569 alunos com menção honrosa e medalhas. Das 15 escolas finalistas agraciadas com kit escolar, nove são estaduais. O troféu foi para Escola Estadual Tiradentes de Nova Mutum (264 quilômetros ao norte da capital).

A Escola Estadual Cleufa Hubner, localizada no município de Sinop (500 quilômetros ao norte de Cuiabá) recebeu um kit de material didático.

A professora Caroline Deon, da EE Cleufa Hubner recebeu certificado e um livro como prêmio. Para ela, não há segredo para estar entre os finalistas, mas sim muito trabalho. “Fizemos muitos intensivões. Utilizamos muito material de outras instituições, avaliações antigas, enfim, tudo o que era necessário exigir” ressalta.

Para Caroline, a premiação com certificado para a escola foi uma surpresa. “Não esperava os prêmios, mas é tão bom ter o esforço reconhecido. Nossa escola participou com alunos do 9º ano que teve um agraciado com medalha de bronze. O aluno Hugo Barbosa, não pode comparecer, por questão de logística.

“O Hugo foi meu aluno. Muito inteligente, um crânio. Ele cursa o ensino médio numa escola federal em Sinop. E conseguiu passar num seletivo com poucas vagas. O esforço recompensou”, comemora.

Participaram também do evento, o reitor em exercício da UFMT, Evandro Silva, o coordenador da OBmep 02 de Mato Grosso Clayton Eduardo Lente da Silva, o coordenador do Programa de Iniciação Científica Obmep Ruikson Sillas de Oliveira Nunes, o 1º coordenador da Obmep em Mato Grosso Martinho da Costa Araújo, o secretário executivo da Seduc, Alan Porto e a representante da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Vanilda Mendes.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Unemat apresenta resultados do Programa de Regularização Fundiária de Cáceres

Publicado


.

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) apresentou nesta quinta-feira (13) os resultados do Programa de Regularização Fundiária Urbana (Reurb). Os dados foram apresentados aos setores técnicos e administrativos da prefeitura municipal de Cáceres, secretário municipal de Fazenda, Gustavo Calabria e prefeito Francis Maris Cruz.

O convênio firmado entre a Unemat e a Prefeitura de Cáceres completou 20 meses, prazo previsto inicialmente para a execução do projeto e por isso a apresentação dos resultados obtidos até o momento.

Os coordenadores do Programa, professores Weily Toro Machado e Robson de Melo, mostraram dados relativos a divulgação do Programa na mídia estadual, e até fora de Mato Grosso, demonstraram os passos que são necessários para que a regularização fundiária ocorra, desde a parte jurídica, urbanística e administrativa desde o decreto instituindo o Núcleo Urbano Informal, o memorial descritivo da área até a solicitação do morador.

Um dos principais pontos da apresentação é a entrega e o repasse de toda a metodologia utilizada para a utilização dos programas e sistemas desenvolvidos pela Universidade. Na oportunidade foram feitas demonstrações de como todo o processo é gerido.

“Nosso compromisso com a Prefeitura Municipal era o de desenvolver um sistema e repassar todo esse sistema para o município, dessa forma, o Poder Público vai poder continuar tocando o programa de Regularização Fundiária, mesmo após o término do convênio com a universidade, ainda este ano”. Explica o professor Robson.

O professor Weily, lembrou que entre os resultados do trabalho desenvolvido nesses 20 meses pela universidade está a instituição do decreto de 14 núcleos urbanos informais, e toda a documentação jurídica e urbanística para que sejam regularizados 5.266 lotes em Cáceres em diferentes bairros da cidade.

“A regularização desses lotes, até a emissão da escritura definitiva desses mais de 5 mil lotes, só depende do morador. Ele tem que procurar a Prefeitura e solicitar o Reurb apresentando a documentação necessária, e isso sem qualquer custo financeiro para o cidadão”, explica.

A Unemat segue na execução do Reurb até novembro deste ano, a fim de auxiliar e acompanhar os servidores da Prefeitura Municipal, a fim de garantir que o programa possa ser assumido em definitivo pelo município.

“Para nós da Unemat esse projeto foi muito positivo, pois pudemos colocar o conhecimento acadêmico a serviço da população. É muito gratificante ver o envolvimento dos nossos acadêmicos no desenvolvimento dos sistemas e suas aplicações, e mais ainda ver a gratidão e a emoção nos olhos do cidadão ao receber o documento definitivo do seu lote, pois é a garantir de posse do seu pedaço de chão”, afirmam os professores.

Para o secretário de Fazenda, Gustavo Calabria, o resultado do convênio firmado entre a Prefeitura Municipal e a Unemat foi muito positivo. “Os termos do contrato foram cumpridos, e estamos podendo realizar o programa de Regularização Fundiária. A partir dos sistemas que estão sendo entregues, e toda a metodologia que está sendo repassada pela Unemat estamos muito satisfeitos com os resultados que temos obtido até aqui. Claro que deveremos firmar um termo de cooperação técnica com a Unemat para garantir a manutenção desses sistemas”, afirma.

O Convênio para a execução do Programa de Regularização Fundiária Urbana de Cáceres (Reurb) foi firmado entre a Unemat e a Prefeitura, com a intermediação da Fundação de Apoio ao Ensino Superior Público Estadual (Faespe) de forma a garantir a agilidade na execução do mesmo.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas