conecte-se conosco


Mato Grosso

Seduc quer ampliar a participação dos alunos da rede estadual na Olimpíada de Matemática

Publicado

A premiação da 14ª Olimpíadas Brasileira de Matemática das Escola Públicas e Privadas de Matemática (Obmep), ocorrida nesta segunda-feira (18.11) no auditório da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), teve alunos da rede estadual de ensino entre os agraciados com medalhas. Escolas estaduais ganharam diplomas, kit de material de didático e troféu.

Para a secretária estadual de Educação, Marioneide Kliemashewsk, a participação da Seduc na Obmep é um privilégio e essa parceria deve ser ampliada, pois a meta é ter um maior número de alunos na próxima edição. “Precisamos acabar com essa ideia de que a matemática é o grande bicho-papão, pois é um instrumento para que possamos ver o mundo de outra forma. Faz com que nosso raciocínio melhore, exige mais concentração. Sem falar que a matemática é importante para otimizarmos nossa vida financeira”, destaca.   

Durante a premiação, a secretária Marioneide pediu para que os alunos presentes se levantassem e fossem aplaudidos, assim como os professores e pais dos alunos presentes. “Os alunos são os nossos protagonistas e sem os professores, não chegariam onde estão. E os pais precisam fazer o acompanhamento dos filhos. Não basta ser pai, tem que participar”, assinala.

Segundo o coordenador regional da Obmep, André Krindges, que participou do evento, a Olimpíada é uma realização do Instituto Nacional de matemática Pura e Aplicada (IMPA) e da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM). Conta também com o apoio de diversas instituições de ensino superior, a exemplo do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e do Ministério da Educação (MEC) e da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Leia mais:  Polícia Civil desarticula grupo de roubo de defensivos e recupera carga avaliada em R$ 1,2 milhão

“A Obmep entre suas realizações, destacamos o Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC), destinado aos seus medalhistas. Nesses anos todos, a Obemep ofereceu a cerca de 30 mil alunos a oportunidade de estudar Matemática por um ano, com bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)”, ressalta.

340 mil alunos

A 14ª edição teve só em Mato Grosso, 340 mil alunos inscritos, e 1.181 escolas participantes. Ao final, foram premiados 569 alunos com menção honrosa e medalhas. Das 15 escolas finalistas agraciadas com kit escolar, nove são estaduais. O troféu foi para Escola Estadual Tiradentes de Nova Mutum (264 quilômetros ao norte da capital).

A Escola Estadual Cleufa Hubner, localizada no município de Sinop (500 quilômetros ao norte de Cuiabá) recebeu um kit de material didático.

A professora Caroline Deon, da EE Cleufa Hubner recebeu certificado e um livro como prêmio. Para ela, não há segredo para estar entre os finalistas, mas sim muito trabalho. “Fizemos muitos intensivões. Utilizamos muito material de outras instituições, avaliações antigas, enfim, tudo o que era necessário exigir” ressalta.

Leia mais:  Sema embarga loteamento ilegal em área de floresta em Aripuanã

Para Caroline, a premiação com certificado para a escola foi uma surpresa. “Não esperava os prêmios, mas é tão bom ter o esforço reconhecido. Nossa escola participou com alunos do 9º ano que teve um agraciado com medalha de bronze. O aluno Hugo Barbosa, não pode comparecer, por questão de logística.

“O Hugo foi meu aluno. Muito inteligente, um crânio. Ele cursa o ensino médio numa escola federal em Sinop. E conseguiu passar num seletivo com poucas vagas. O esforço recompensou”, comemora.

Participaram também do evento, o reitor em exercício da UFMT, Evandro Silva, o coordenador da OBmep 02 de Mato Grosso Clayton Eduardo Lente da Silva, o coordenador do Programa de Iniciação Científica Obmep Ruikson Sillas de Oliveira Nunes, o 1º coordenador da Obmep em Mato Grosso Martinho da Costa Araújo, o secretário executivo da Seduc, Alan Porto e a representante da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Vanilda Mendes.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Veículos novos serão utilizados na regularização fundiária do interior

Publicado

por

Cinco novos veículos vão reforçar as ações de regularização fundiária executadas pelo Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), e pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA). As caminhonetes locadas com recursos do Programa Terra a Limpo foram entregues na manhã desta quarta-feira (22.01), no Palácio Paiaguás. 

Conforme o presidente do Intermat, Francisco Serafim, os veículos são apenas uma parte do que o governo pretende investir para regularizar as áreas de domínio público, sejam elas federais, ou do Estado. 

“Com essa medida estamos dando condições para o trabalho. Estamos concedendo também combustível, óleo diesel, para as caminhonetes, e diárias para os técnicos do Incra realizarem este serviço. Estamos ajudando o cidadão mato-grossense do interior, já que um dos maiores problemas sociais do estado é a falta de regularização”, explica o presidente. 

Quatro caminhonetes entregues são do modelo Amarock, com tração 4×4, e uma delas do modelo Chevrolet S10, todas com manutenção preventiva e corretiva adequadas para trânsito em áreas de difícil acesso, como assentamentos e glebas rurais do interior do estado. O investimento na locação é de R$ 243 mil, em um contrato de 12 meses de atividade. 

Leia mais:  Empresário fundador da Cacau Show elogia regra tributária de Mato Grosso

“Mais que os veículos, são os custos e as diárias para os técnicos do Incra que deverão correr todo o estado de Mato Grosso, com o único objetivo de beneficiar as pessoas que estão há muitos anos aguardando a sua regularização e até hoje não conseguiram. Isso foi apenas o início. Queremos limpar a fila de espera de títulos, e deixar esta pauta zerada nesta gestão”, afirma o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho.

Representando a bancada federal, o deputado federal Nelson Barbudo, elogiou a destinação dos recursos para estruturar os órgãos responsáveis pela política fundiária. “Quero agradecer ao governador, e ao pessoal que trabalhou incansavelmente para obter esse recurso, estamos dando continuidade a um trabalho. A celeridade é o mais importante. Precisamos que este recurso ajude a dar rapidez a nossa tão sonhada reforma fundiária”.

Conforme o superintendente do Incra de Mato Grosso, Ivanildo Teixeira, são beneficiados pelos recursos do Terra a Limpo mais de 180 assentamentos do interior do estado. “É um recurso que chegou em boa hora, a frota do Incra é antiga, o que não nos possibilita andar grandes distâncias. Os veículos serão utilizados tanto para a fiscalização do georreferenciamento, bem como vistoria para titulação dos assentados”, conta.

Leia mais:  Detran-MT e Semob discutem parceria para intensificar fiscalização de veículos

Terra a Limpo O programa prevê um investimento de R$72,9 milhões em Mato Grosso, com o objetivo central de promover a resolução de conflitos, e a segurança jurídica pela posse da terra, beneficiando famílias de agricultores de 87 municípios.

O programa foi instituído pelo Decreto nº 1.560, de 29 de junho de 2018, sob a coordenação central da Casa Civil, com a implementação da política fundiária no estado realizada pelo Intermat, em parceria de diversos órgãos estaduais.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas