conecte-se conosco


Nacional

SC: Bombeiros resgatam cobra que acordou casal ao subir em seus pés

Publicado


source
 Cobra resgatada na sala de estar de casa em Santa Catarina
Reprodução/Bombeiros

Cobra resgatada na sala de estar de casa em Santa Catarina

Bombeiros voluntários da cidade de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, resgataram uma cobra que acordou um casal ao subir em seus pés enquanto dormiam no sofá de sua sala na madrugada da última segunda-feira (22). As informações são do portal Uol.

De acordo com o órgão, porém, essa não seria a primeira vez que a cobra teria invadido a residência do casal. Há cerca de um mês, os Bombeiros receberam um chamado da mesma mulher que havia visto uma cobra no banheiro de sua residência. Na ocasião, não encontraram nada. Desta vez, uma serpente e um metro foi resgatada.

O animal que foi encontrado no sofá não era venenoso, pois trata-se de uma falsa-coral. Segundo biólogos, a cobra será solta na natureza da região até o final da semana.


Ademar Duwe, biólogo da Fujama, explicou que “essa serpente não representa perigo, apesar dela ter um certo veneno, um veneno fraco, mas é difícil acontecer acidentes com ela. Esse veneno é um veneno fraco, para nós, seres humanos, os sintomas são bem leves e não chega a evoluir para um caso grave”.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Moro alega que Bolsonaro o proibiu de se manifestar sobre inquéritos de Flávio

Publicado


source
Moro alega que Bolsonaro o proibiu de se manifestar sobre inquéritos de Flávio
Reprodução

Moro alega que Bolsonaro o proibiu de se manifestar sobre inquéritos de Flávio

ex-juiz e o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro (Podemos), afirmou em seu livro ‘Contra o sistema da corrupção’ que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) o proibiu de realizar manifestações sobre os inquéritos envolvendo seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (Patriotas).

Segundo o ex-magistrado, “fui orientado a me manter distante da questão. ‘Se não vai ajudar, então não atrapalhe’, ele [Bolsonaro] me disse. Por uma questão pessoal, o presidente pedia a mim que ignorasse aquela séria ameaça ao sistema nacional de prevenção à lavagem de dinheiro”.

O episódio em questão refere-se a uma decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, que suspendeu os inquéritos derivados dos relatórios do Coaf – o que beneficiou Flávio em seus inquéritos.

Moro conta que os planos de Bolsonaro, no início de 2020, era de desmembrar o ministério da Justiça e da Segurança Pública. Caso a decisão fosse tomada, sua saída seria iminente. “Se a pasta fosse dividida, não continuaria no governo de jeito algum (…). Concluí que ele simplesmente não confiava em mim e não desejava a minha presença no governo”.


Por fim, o ex-juíz afirma que “é fácil concluir” que errou ao ter aceitado ser ministro de Bolsonaro, mas que “naquela época, no entanto, o conhecimento do futuro não estava à disposição”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas