Connect with us

Na Capital

Saiba como funciona a Política de Saúde Mental do SUS em Cuiabá

Publicado em

USC DIVULGAÇÃO

Clique para ampliar

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 400 milhões de pessoas necessitam de algum atendimento em saúde mental em todo o mundo. Deste total, 24 milhões são brasileiros. Para diminuir essa triste estatística, que durante anos foi considerada tabu mas que atualmente ocupa cinco posições no ranking das dez principais causas de incapacidades e suicídios, o Ministério da Saúde adotou, por meio da Política Nacional de Saúde Mental, estratégias e diretrizes com o objetivo de organizar a assistência às pessoas com necessidades de tratamentos e cuidados específicos em Saúde Mental em todo o país.

Em Cuiabá, essa Política do Sistema Único de Saúde (SUS) – conduzida pela Rede de Serviço de Saúde Mental oferta atenção especializada a pessoas com necessidades relacionadas a transtornos mentais como depressão, ansiedade, esquizofrenia, transtorno afetivo bipolar, transtorno obsessivo-compulsivo, incluindo aquelas com quadro de uso nocivo e dependência de substâncias psicoativas (álcool, cocaína, crack e outras drogas).  

De acordo com a coordenadora da Rede Assistencial, Rosely Batista, após intenso cuidado de reestruturação e de equipe feito pela atual gestão, a Capital possui uma ampla rede de assistência. Entretanto, segundo ela, é preciso observar a especificidade de cada paciente, para saber onde ele será melhor acolhido. “Se o paciente estiver em surto, ele pode ser encaminhado para as Unidades de Pronto Atendimento 24 horas – UPA Norte, que fica no bairro Morada do Ouro, Sul que está situada no bairro Pascoal Ramos, ou para as Policlínicas do Verdão, Planalto, Coxipó e Pedra 90”, explicou. 

A coordenadora ainda elucidou que depois de estabilizados os pacientes são encaminhados para receberem atendimentos e acompanhamentos psicológicos em um dos Centros de Atendimento psicossocial (CAPS). As equipes psicossociais e multiprofissionais que compõem estes locais são formadas por psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, médicos nas especialidades de clínica geral e psiquiatria, farmacêuticos, técnicos de enfermagem e outros habilitados para atender os casos de psicoses e neuroses graves. 

“Os acolhimentos têm caráter multidisciplinar e trabalham buscando a valorização, autonomia e inserção e reinserção dos pacientes, evitando a sua internação. Na subdivisão, o atendimento de adultos com transtornos mentais graves é feito pelo CAPS I, localizado do Bairro CPA IV e o CAPS II, no Jardim Paulista. As crianças, adolescentes e jovens até 18 anos com patologia de distúrbios, incluindo as com dependência de substâncias psicoativas, são atendidos pelo CAPS AD Infanto-Juvenil, no Bairro Jardim Europa”, completou Rosely. 

 

PORTA ABERTA

Os CAPS oferecem serviços de “portas abertas”, ou seja, atendem à demanda espontânea e é facultada a apresentação de encaminhamentos para realizar o acolhimento.  Com a estabilização do quadro, os pacientes tem alta do CAPS e passam a ter acompanhamento nos ambulatórios de saúde mental, localizados nas policlínicas e nas Unidades Básicas de Saúde, por meio do Programa Saúde da Família (PSFs) de acordo com o endereço de residência do usuário.

Os casos mais graves, onde o paciente está em crise, são regulados pela rede para o atendimento de internação no Complexo do Adauto Botelho.  

 

MAIS CUIDADO 

Outro importante instrumento da Rede de Saúde Mental é o Serviço de Residência Terapêutica (SRT). Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde seis unidades atendem aproximadamente 51 pessoas oriundas de internação de longa permanência nos hospitais psiquiátricos ou de custódia (com mais de 02 anos ininterruptos, de acordo com a Portaria Ministerial nº 3.090/2011).

Além disso, existem as unidades responsáveis pelo atendimento aos pacientes referenciados pela rede de serviços e egressos de internações hospitalares, ou seja, o Serviço Ambulatorial de Saúde Mental, nas Policlínicas do Coxipó, Planalto e Verdão e no Centro de Especialidades Médicas (CEM), este último direcionado ao atendimento Infanto-Juvenil.

 

Comentários Facebook
Advertisement

Na Capital

Programa Enxergar é Humanizar é destaque nacional em encontro realizado pela Fundação Abrinq

Published

on

O prefeito Emanuel Pinheiro destacou, durante a live desta terça-feira (9), a participação de Cuiabá no encontro promovido pela Fundação Abrinq. O evento, realizado no formato on-line, reuniu prefeitos da região Centro-Oeste e tratou de ações relacionadas ao Programa Prefeito Amigo da Criança. O destaque foi o Programa Enxergar é Humanizar, criado pela gestão Emanuel Pinheiro em 2019.

Na live, Emanuel Pinheiro falou sobre os avanços que a cidade vem conquistando, se transformando num modelo também nos cuidados com as crianças e adolescentes. No encontro da Abrinq, o gestor foi representado pela secretária Municipal de Educação, Edilene de Souza Machado. A secretária-adjunta de Direitos Humanos, Christiany Fonseca, também participou do encontro, representando a secretária de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, Hellen Janayna Ferreira de Jesus.

“Cuiabá e a gestão Emanuel Pinheiro fizeram bonito em nível nacional durante o encontro da Abrinq. A secretária Edilene e a secretária-adjunta Chistiany puderam expor ao Brasil os avanços e as conquistas em todos os cuidados que temos com as crianças. Divido com vocês o sucesso na nossa gestão principalmente no apoio, no acolhimento, no amor, nas políticas públicas efetivas de inclusão e de justiça social, também das nossas crianças, nosso maior patrimônio”, ressaltou o prefeito Emanuel Pinheiro.

Encontro da Fundação Abrinq

No encontro promovido pela Fundação Abrinq foram apresentadas oportunidades para o planejamento de políticas públicas voltadas à infância e adolescência no campo das Políticas Sociais, com foco nas boas práticas e destaques regionais.

Os Municípios de Cuiabá e Querência, no Mato Grosso, Goianésia/GO e Nova Andradina/MS apresentaram suas práticas na implementação das Políticas Sociais para Crianças e Adolescentes, considerando as especificidades de seus territórios.

A secretária Municipal de Educação, Edilene de Souza Machado, falou sobre a rede pública que atende a mais de 57 mil estudantes matriculados e as ações e Programas desenvolvidos pela gestão como os Programas de Alfabetização Cuiabano (ProAC), Enxergar é Humanizar, Bom de Bola Bom de Escola, MPT na Escola (de prevenção contra o trabalho infantil).

“O foco da gestão Emanuel Pinheiro hoje é a alfabetização dos nossos estudantes e a recuperação das habilidades perdidas durante a pandemia. Nesse sentido, a gestão investe na formação continuada e apoio aos profissionais da educação, na ampliação do número de salas de apoio pedagógico, no monitoramento dos estudantes e no trabalho com material estruturado”, destacou a secretária Municipal de Educação Edilene de Souza Machado. 

Reinaldo Cardoso, da Fundação Abrinq, falou sobre o Programa Enxergar é Humanizar. “A política de Educação, trabalhando junto com a saúde e a assistência social. Achamos a iniciativa muito interessante”, disse ele durante o evento.

Prefeito Amigo da Criança

Os gestores que formalizaram sua adesão ao Programa Prefeito Amigo da Criança inscrevem iniciativas e ações em 8 eixos, voltados a promoção de vida saudável, acesso à educação de qualidade; proteção; protagonismo; redução de risco de desastres naturais e migração; processos de gestão; desenvolvimento sustentável e primeira infância.

Durante a gestão, as ações e os resultados obtidos são avaliados, de acordo com as metas estabelecidas pelo Município. Os indicadores de avaliação consideram os diferentes graus de avanço, a institucionalidade da política, o aprimoramento dos mecanismos de participação e a ampliação da destinação orçamentária. 

Os gestores municipais que conseguem avançar, cumprir, consolidar e institucionalizar os processos de planejamento e de participação social, além de apresentar evolução significativa dos indicadores sociais, são reconhecidos e recebem o prêmio Prefeito Amigo da Criança.

Por quatro vezes a gestão municipal de Cuiabá participou do programa e o prefeito Emanuel Pinheiro, o segundo reconhecido como Prefeito Amigo da Criança.

A sétima edição do prêmio refere-se ao período 2021-2024.

 

Fonte: Prefeitura de Cuiabá MT

Comentários Facebook
Continue Reading

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas