conecte-se conosco


Nacional

Polícia prende três suspeitos de participar do roubo ao Aeroporto de Viracopos

Publicado

source
Metralhadora usada por criminosos no assalto ao terminal de cargas do aeroporto arrow-options
Polícia Federal/Divulgação

Metralhadora usada por criminosos no assalto ao terminal de cargas do aeroporto



A Polícia Militar prendeu, na última segunda-feira (21), três suspeitos de participar do roubo ao terminal de cargas do Aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo. De acordo com a Polícia Federal, os homens foram detidos em um apartamento por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, mas investiga-se se eles teriam participado do roubo a malotes de dinheiro em Viracopos, na última semana. 

Leia também: PM abre investigação sobre disparo em refém após assalto a Viracopos

O assalto, que levou pânico a passageiros que estavam no aeroporto, terminou com três pessoas mortas e ao menos quatro baleadas . Entre as vítimas, está uma mulher de 37 anos, feita refém junto com a filho de apenas 10 meses. Após duas trocas de tiros durante o roubo, criminosos invadiram casas no bairro Campina Grande.

Durante pouco mais de uma hora, a polícia negociou a rendição com o criminoso , mas em determinado momento um sniper acertou o rosto do assaltante e ele foi morto. Inicialmente, a informação era de que a mulher havia sido atingida por estilhaços de bala na nádega, mas depois confirmou-se que ela foi baleada na região lombar.

Leia mais:  Artesã é esfaqueada após atrasar entrega de peças de biscuit em Minas Gerais

Leia também: Refém foi atingida por estilhaço da bala que matou assaltante de Viracopos

A Polícia Militar investiga se o tiro que atingiu a vítima foi disparado por policiais ou criminosos. Em nota, a PM informou que foi instaurada investigação para checar as circunstâncias do disparo. Inicialmente, a vítima foi atendida no Hospital PUC Campinas em estado grave, mas na sexta-feira foi transferida a um hospital particular. Na tarde de ontem, ela apresentou leve melhora no quadro de saúde.

Ao menos seis bandidos fortemente armados invadiram o portão E24 do terminal de cargas na manhã da última quinta-feira em caminhonetes semelhantes às da Aeronáutica. O bando conseguiu entrar e fugir com dois malotes de dinheiro.

Mais de dez membros da quadrilha esperavam do lado de fora. Após bloqueio de rodovias e troca de tiros com policiais, todo o dinheiro levado foi recuperado . Mais de 20 malotes com valores em espécie, avaliados em R$ 13 milhões, estavam na mira do bando. Na hora do roubo, eram escoltados pela transportadora de valores Brink’s.

Leia mais:  Motorista de aplicativo teria matado mulher por ela estar grávida

Leia também: Anac pede relatório de segurança ao Aeroporto de Viracopos após assalto

Investigação

A ANAC pediu à concessionária que administra o Aeroporto de Viracopos que forneça um relatório de segurança após o assalto. Em um ano e meio, esse é o segundo roubo no terminal. Em março de 2018, 5 milhões de dólares foram levados por homens armados com fuzis em apenas seis minutos.

Em nota, a concessionária que administra o aeroporto disse que os procedimentos de segurança foram cumpridos no momento do assalto, e que realiza simulações anuais em parceria com a polícia conforme diretrizes da Segurança da Aviação Civil contra Atos de Interferência Ilícita.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Quadrilha que fraudou contratos do governo do Rio é alvo de operação policial

Publicado

por

source
Lancha arrow-options
Reprodução

Lancha está entre os itens apreendidos durante a operação desta terça-feira no Rio

A Polícia Civil deflagrou nesta terça-feira (12) uma operação contra uma quadrilha que fraudou contratos firmados em 2016 pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão do governo do estado do Rio de Janeiro.

Leia também: Juíza restringe visitas e afasta Flordelis de filho acusado pela morte do pastor

Seis mandados de prisão temporária e 15 de busca e apreensão foram expedidos para ação, que é a primeira resultantes dos trabalhos da 1ª Vara Criminal Especializada do Crime Organizado do Tribunal de Justiça do Rio .

“O departamento de lavagem desbaratou um esquema criminoso de fraude a licitações e visou além das prisões , o sequestro de bens para o devido ressarcimento dos recursos públicos”, afirmou a delegada Patricia Alemany.

Até 7h20, quatro pessoas haviam sido presas. Robson Silva Portugal, Sthefany Alves Marques, Valter Marques Filho e Walter José da Silva (que era o chefe do grupo) foram detidos pela operação realizada em parceria com o Ministério Público. Eles também foram alvos dos mandados de busca e apreensão, assim como Emily Marques de Souza, Evelyn Marques de Souza, Giselle Teixeira Mendonça e as empresas Diboa Comerical LTDA e Somar Rio Distribuidora LTDA.

Leia mais:  Alexandre Frota desativa Twitter após ‘pegadinha’ de internautas

Leia também: Evo Morales deixa Bolívia rumo ao México, afirma chanceler

De acordo com a polícia , o prejuízo gerado pelas fraudes nos acordos para aquisição de papel ultrapassou R$ 10 milhões. As investigações foram iniciadas a partir de informações repassadas pela Controladoria Geral do Estado. Além da capital, os agentes atuam em mansões em Angra dos Reis, fazendas em Santa Maria Madalena e imóveis em Duque de Caxias, Araruama e Niterói.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas