conecte-se conosco


Policia Federal

Polícia Federal combate produção e venda de moeda falsa em Mato Grosso

Publicado

Cuiabá/MT – A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (22/10), a OPERAÇÃO REAL FAKE visando combater a oferta e a comercialização de moeda falsa feita através de redes sociais, aplicativo de mensagens instantâneas e chamadas de voz para smartphones. As cédulas falsas são oferecidas pelos investigados como sendo de ótima qualidade e são encaminhadas aos compradores pelos Correios.

Policiais federais cumpriram sete mandados de busca e apreensão, expedidos pela 7ª Vara Federal em Cuiabá/MT, para coletar provas nos endereços de pessoas que compraram as cédulas falsas, bem como na residência de um dos suspeitos de revendê-las.

A investigação ocorre desde o início do ano e conta com o apoio de especialistas na análise dos conteúdos de objetos postais por meio das imagens do raio-x dos Correios de Mato Grosso.

Em junho, um homem foi preso em flagrante em São Paulo quando estava prestes a enviar pelos Correios diversos objetos postais contendo cédulas falsas. Foi constatado que o preso tinha diversos antecedentes criminais, entre eles o envolvimento em explosão de caixas eletrônicos e formação de quadrilha.

Leia mais:  PF e RFB apreendem fósseis, passaporte falso e drogas em SP

A próxima etapa da operação será a análise dos materiais apreendidos visando a identificação, não apenas de outros compradores e fornecedores, como também dos falsificadores das cédulas monetárias.

 

Comunicação SocialFone: (65) 99284-8987
E-mail: [email protected]

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
publicidade

Policia Federal

PF investiga fraudes no recebimento de benefícios do programa Bolsa Família

Publicado

por

Corumbá/MS – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (12/11) a Operação Sodalitia, que investiga suspeitas de fraudes no recebimento de benefícios do programa Bolsa Família. As irregularidades detectadas envolveriam o não-preenchimento dos requisitos necessários para ter direito ao recebimento do benefício assistencial pelo Governo Federal, devido à falta de fiscalização da situação socioeconômica dos requerentes, que deveria ser feita a contento pela Prefeitura de Ladário/MS.

Cerca de 30 policiais federais estão cumprindo três mandados de busca e apreensão, emitidos pelo Juízo da Vara Federal de Corumbá/MS, na Secretaria Municipal de Assistência Social, no CRAS – Centro de Referência de Assistência Social e no CREAS – Centro de Referência Especializada em Assistência Social, de Ladário/MS. As buscas visam verificar a existência de benefícios concedidos ou mantidos indevidamente em favor de indivíduos que não preencham os requisitos do benefício, tais como a composição familiar e a renda per capita. 

No transcorrer das investigações, foram coletados indícios de que o benefício teria sido concedido amplamente, ou seja, a qualquer pessoa que declarasse, por conta própria, preencher os requisitos do programa. Não havia verificação da veracidade das informações prestadas e também não teriam sido realizadas devidamente as inspeções posteriores nas residências, por meio de visitas e entrevistas por parte da Secretaria Municipal de Assistência Social junto aos beneficiários do programa.

Leia mais:  PF e RFB apreendem fósseis, passaporte falso e drogas em SP

Tal situação teria permitido que o benefício fosse concedido e continuado o pagamento para pessoas que, na realidade, não teriam direito ao Bolsa Família, o qual é destinado exclusivamente a famílias em situação de pobreza ou de extrema pobreza.

É importante ressaltar que a ação da Polícia Federal na data de hoje não acarretará na suspensão do Bolsa Família ou de qualquer benefício ou serviço prestado pelo Município de Ladário/MS. 

O nome da operação remete aos primórdios da assistência social no mundo, quando, na Roma Antiga, havia os SODALITIA, que eram espécies de associações (collegia) que cuidavam da assistência dos idosos, doentes e pobres.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul

Contato: (67) 3368-1105

E-mail: [email protected]

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas