conecte-se conosco


Policial

Polícia desvenda caso de enfermeira desaparecida em Sinop

Publicado

Enfim o caso do desaparecimento da enfermeira Zuilda Correia Rodrigues, de 43 anos, começa a ser desvendado e a Polícia já sabe como a morte da mulher ocorreu. Um suspeito de participar do crime, juntamente com o marido da vítima foi preso na última segunda-feira (7), e o corpo foi encontrada na tarde do dia seguinte, na Cidade de Sinop (500 Km de Cuiabá).

O soldado da Polícia Militar, Marcos Vinicius Pereira Ricardi ….., que trabalha com o marido da vítima em um espetinho dele na Cidade foi ouvido pela Polícia e acabou confessando que ele e o patrão, Ronaldo da Rosa, esposo de Zuilda teriam praticado o assassinato.

Em depoimento o suspeito contou que ele e o marido de Zuilda simularam um assalto e espancaram a vítima até a morte. Segundo ele, o mesmo segurava a vítima enquanto a marido a agredia. No teto, havia marcas de pés e vários tufos de cabelo possivelmente da vítima durante a luta para se proteger das agressões.

O marido da mulher, acusado pelo homicídio está foragido desde que soube que o funcionário deu depoimento e até o momento não foi localizado. Após matar Zuilda, eles jogaram o corpo em um córrego numa região de mata na Cidade.

O corpo só foi encontrado na tarde dessa terça-feira (8), após muitas buscas pela região de difícil acesso e já estava em avançado estado de decomposição. Em depoimentos à Polícia, pessoas próximas ao casal contaram que os dois estavam passando por problemas no relacionamento, mas o real motivo do assassinato, ainda está sendo investigado.

Veja como ocorreu o desaparecimento:

A enfermeira Zuilda Correia Rodrigues, 43 anos está desaparecida desde o último sábado (28) e até o momento nem a família e nem as polícias Militar e Civil tem noticias da mulher.

Zuilda é moradora da Cidade de Sinop (503 Km de Cuiabá), e teria saído de casa para ir até o “espetinho” onde o marido trabalha na parte da noite, mas segundo ele, a mulher não chegou lá.

Conforme o companheiro, ele teria ido até a casa mas não encontrou a mulher, apenas o carro estava estacionado na frente da residência e na lateral do veículo havia sangue, além de fios de cabelo espalhados no porta-malas.

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Polícia Civil prende funcionário e recupera televisores furtados de loja em Jaciara

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Jaciara (144 km ao Sul) esclareceu o furto ocorrido na empresa Gazin do município, ocorrido na quinta-feira (21.05), com a prisão do suspeito, menos de 24 horas após o crime. Durante as investigações, um funcionário da empresa foi identificado como autor do furto.  Outras duas pessoas, um intermediador da venda e o receptador dos produtos também foram conduzidos.

As investigações iniciaram após o gerente da empresa procurar a Delegacia de Jaciara comunicando que durante conferência do estoque foi percebido que estavam faltando dois televisores.  Em checagem das câmeras de segurança, foi percebida a movimentação incomum de um funcionário que trabalha como manobrista dos caminhões de carga.

Para praticar o crime, o funcionário colocou os dois aparelhos de TV, de 50 polegadas, dentro da caminhão vazio e depois estacionou ao lado do seu veículo Chevrolet Onix, e colocou as televisões em seu porta-malas. Diante das evidências, os policiais abordaram o suspeito que confessou o furto e revelou que entregou os aparelhos para o comprador em Rondonópolis.

A venda das televisões foi intermediada por um amigo do autor do furto que alegou não saber que os aparelhos eram de origem ilícita. As TVs avaliadas em aproximadamente RS 2,5 mil cada foram vendidas por R$ 1.450 a unidade (valor total de R$ 2,9 mil). A entrega dos produtos foi realizada em Rondonópolis (212 km ao Sul).

Com base nas informações, a equipe da Polícia Civil de Jaciara se deslocou até Rondonópolis, onde apreenderam os aparelhos já instalados na casa do receptador. Questionado, ele disse que não sabia que os produtos eram de origem ilícita, e que acreditou que os produtos eram vendidos por valor abaixo ao de mercado por ser “de segunda mão”, uma vez que os suspeitos disseram que o dono estava vendendo pois precisava de dinheiro para viajar.

Os aparelhos foram apreendidos e os três suspeitos foram conduzidos à Delegacia de Jaciara, sendo realizada a autuação em flagrante do funcionário autor do crime de furto qualificado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas