Connect with us

Policial

Polícia Civil prende três homens e mulher por furtos de empresa em Várzea Grande

Publicado em

Assessoria | PJC-MT

Quatro integrantes de uma quadrilha investigada em vários furtos foram presos pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (DERF-VG), da Polícia Judiciária Civil, na manhã desta terça-feira (16.10).

As prisões de três homens e uma mulher ocorreram durante as investigações do furto mediante arrombamento em uma empresa, nesta madrugada. Do local, os assaltantes levaram dois cofres com R$ 12 mil, em dinheiro, além de outros produtos de alto valor, documentos como escrituras de imóveis.

Valdir Pires de Souza, 24, conhecido como “Dil”, Rafael Maycon Pereira de Souza, 20, conhecida como “Rafa”, e Thais Perusse Teixeira, 24, foram autuados em flagrante pelos crimes receptação, associação criminosa e furto qualificado.

A empresa Laboratório de Bombas Injetoras, localizada na Avenida Julio Campos, bairro Jardim dos Estados, foi arrombada e todos os cômodos revirados em buscas de produtos de valor. Os criminosos chegaram a defecar no interior da casa comercial.

Do estabelecimento foram levados dois cofres com quase R$ 12 mil em dinheiro, uma caixa de ferramenta completa, uma maleta de leitura de injeção eletrônica avaliada em R$ 10 mil, além de escrituras de imóveis, documentos, potes de moedas, um aparelho de scanner, entre outros objetos.

Logo que acionados, os policiais civis da Derf de Várzea Grande iniciaram diligências conseguindo qualificar os autores, identificados como Valdir, João Pedro e Rafael. Os três usaram um caminhão pertencente uma distribuidora, a qual Valdir trabalha, para transportar os produtos furtados.

Na residência dos envolvidos João Pedro e Thais Perisse, no bairro Jardim Glória I,  os policiais civis encontraram R$ 4,8 mil, potes de moedas, os dois cofres, uma máquina de solda e um maçarico (esse usado para abrir os cofres). No quintal da casa foram localizadas  escrituras dos imóveis, todas queimadas.

João Pedro assumiu a autoria do furto praticando junto com os comparsas. Sua esposa, Thais Perusse, revelou que usaria o dinheiro furtado para pagar dívida de um veículo que havia adquirido.

O suspeito Valdir, ao ser abordado pelos policiais em sua casa, confessou  participação na ação, alegando que sua função foi transportar os produtos furtados e  para tanto utilizou o caminhão da empresa em que trabalha. Ele contou que recebeu  R$ 1,2 mil, que foi apreendido com ele.

A equipe ainda prendeu Rafael Maycon, que revelou ter participado do furto, porém, não chegou a receber o dinheiro conforme combinado.

Os quatro envolvidos foram conduzidos à Derf Várzea Grande, com parte do dinheiro e produtos recuperados. Eles foram interrogados pela delegada Elaine Fernandes da Silva, e autuados em flagrante delito.

Os presos serão encaminhados ao Sistema Prisional, ficando à disposição da Justiça.

Comentários Facebook
Advertisement

Policial

Autor de homicídio em Arenápolis é preso em flagrante pelo Polícia Civil

Published

on

Um homem apontado como autor do homicídio ocorrido na noite de quarta-feira (27.07), no município de Arenápolis (258 km a médio norte de Cuiabá), foi preso em flagrante pela Polícia Civil, durante atendimento da ocorrência.

Os investigadores de Arenápolis foram informados sobre uma situação de tortura e de homicídio por meio de arma cortante, que vitimou a pessoa de José Augusto Rodrigues de Souza, 20 anos.

Imediatamente a equipe acompanhada do delegado Hugo Abdon de Araujo Lima, foram até o hospital onde a vítima havia dado entrada, porém não resistiu aos ferimentos e foi a óbito.

Em seguida, os policiais civis foram até o local dos fatos para obterem mais detalhes acerca do ocorrido. Durante entrevista com populares foi possivel qualificar o autor do homicídio, o qual foi localizado nas proximidades, sentado em frente de uma residência.

O suspeito foi levado até a Delegacia de Arenápolis, e no interrogatório assumiu o crime. Ele alegou que foi cercado por três indivíduos de uma facção rival, e passou a ser espancado com capacetes e uma mangueira, momento em que conseguiu sacar uma faca e golpeou a vítima.

Conforme o delegado Hugo Abdon de Araujo Lima, os indícios apontam que o homicídio decorreu da legítima defesa, pelo fato que os três homens na função de “disciplina” dariam um salve no suspeito.

Após a confecção dos autos, o preso será apresentado e colocado à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue Reading

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas