conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil prende preventivamente homem que ameaçava e perseguia ex-companheira na Capital

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, através da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM) de Cuiabá, cumpriu o mandado de prisão preventiva contra um homem apontado como autor de crimes de ameaça e perseguição contra a sua ex-esposa.

O suspeito, de 41 anos, mesmo sua ex-companheira possuindo medidas protetivas em vigor, continuava a persegui-la e ameaça-la, Como a vítima havia o bloqueado no aplicativo de mensagens no celular, no dia 14 de setembro, ele enviou um e-mail para ela, com diversas ameaças.

No texto, o suspeito relatava tque descobriu que a vítima estava se relacionando com outra pessoa e que tinha o desejo de matar o seu novo namorado. Para isso, ele pegou a fotografia do atual companheiro da vítima, e foi a todos os lugares que poderia encontrá-lo, como local de trabalho e academias.

O suspeito ainda acrescentou no texto enviado, que as pessoas não estavam ajudando a identificá-lo, talvez por terem percebido o seu olhar “psicopata”.

Assim que a equipe da Delegacia da Mulher de Cuiabá recebeu o boletim de ocorrência de descumprimento de medida protetiva, o delegado Cley Celestino representou pelo mandado de prisão preventiva do suspeito e de busca e apreensão quanto aos objetos utilizados para o crime.

As ordens judiciais foram cumpridas na quinta-feira (16) pela equipe de investigadores da Delegacia da Mulher. Durante as buscas foram apreendidos, um CPU e um monitor e o aparelho celular utilizado pelo suspeito. Após ser interrogado na especializada, ele foi apresentado para a 2ª Vara de Violência Doméstica para as providências cabíveis.

O cumprimento de mandados faz parte da Operação Nacional “Maria da Penha”, a qual teve início em 20 de Agosto e encerra em 20 de setembro.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Cinco postos de combustíveis da Capital passam por fiscalização após denúncias de consumidores

Publicado


Camila Molina/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon), e o Instituto de Pesos e Medidas do Estado de Mato Grosso (Ipem-MT), fiscalizaram cinco postos de combustível de Cuiabá, em ação realizada nesta terça-feira (26.10).

A ação conjunta teve como alvo postos que foram denunciados por consumidores que suspeitaram da quantidade do combustível que abasteceram em seus veículos, e coincide com a entrada em vigor do aumento nos preços da gasolina e do óleo diesel anunciado pela Petrobras.

Durante a operação, foi analisada a vazão em dezenas de bicos e de bombas de combustível. Somente uma bomba de um posto, localizado no Bairro Parque Cuiabá, na Capital, foi reprovada por entregar 80ml a menos de combustível a cada 20 litros abastecidos pelo consumidor.

A bomba reprovada foi lacrada e o posto foi autuado pelo Ipem. A Polícia Civil vai investigar os fatos para verificar se houve adulteração dolosa da vazão, ou erro causado por problemas mecânicos ou pelas intemperes do clima.

O delegado da Decon, Rogério Ferreira, destacou que durante a ação também foi verificado se os postos fiscalizados estavam se aproveitando dos sucessivos aumentos nos preços dos combustíveis nas distribuidoras para praticar aumentos abusivos contra os consumidores.

Se for comprovada a adulteração dolosa da vazão do bico reprovado, ou a prática de aumento abusivo de preços, os responsáveis legais pelos postos irão responder por crime contra a economia popular com até dois anos de prisão, e se for verificado a comercialização de combustível adulterado, os suspeitos responderão por crime contra as relações de consumo com pena que pode chegar aos 5 anos de prisão e multa.

Todas as denúncias encaminhadas à Polícia Civil, ao Ipem, Procon Estadual e Municipal e à Agência Nacional do Petróleo – ANP são investigadas, e os postos continuarão sendo fiscalizados constantemente em Cuiabá e em toda a região metropolitana da Capital.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas