conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil prende mandante e agenciador de tentativa de homicídio

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Delegacia da Polícia Judiciária Civil de Sorriso (420 km ao Norte) prendeu dois homens, um por mandar e outro por agenciar a morte de uma pessoa na cidade. O homicídio não foi consumado, apenas o veículo que a vítima estava teve perfurações por disparos de arma de fogo.

O  suspeito Marcos de Paula (agenciador) teve o mandado de prisão temporária cumprido em Sorriso,  e Adair Cesar Martini, conhecido por Professor, que seria o mandante, foi preso  município Itá (SC), pela Polícia Civil do Estado de Santa Catarina. As prisões foram efetuadas na  sexta-feira (11.01).

O suspeito Marcos de Paula teve também mandado de busca cumprido em sua casa dele, no bairro Santa Maria, que fica próximo a chácara, onde ocorreu o crime, também foi cumprido mandado de busca.

A tentativa de homicídio ocorreu no dia 2 de agosto de 2018, em frente uma chácara nas proximidades do perímetro urbano do município. Na ocasião, a vítima saia da chácara na companhia de seu amigo, que conduzia um veículo Ford Fiesta, momento em que foi abordado por dois homens armados que passaram a disparar contra o veículo. A vítima conseguiu acelerar o veículo, despistando os atiradores. Os disparos atingiram apenas o veículo e a vítima saiu ilesa.

Leia mais:  Homicida foragido da Justiça é localizado pela Polícia Civil em Santo Antônio do Leverger

A vítima procurou a unidade policial de Sorriso para noticiou os fatos. Posteriormente, o veículo foi submetido a exame pericial. No curso das investigações, foram ouvidas diversas testemunhas, inclusive, a pessoa que dirigia o veículo, conhecida por “Padre”, que relatou que havia emprestado o veículo Ford Fiesta a um amigo naquela ocasião, e que ele havia ido até chácara lhe visitar.

A testemunha/vítima relatou que o imóvel se encontrava na ocasião em litígio, e que estava prestes a fazer um acordo para resolver o embaraço, relatando ainda, que possuía problemas com um homem chamado de Adair César Martini, conhecido como “Professor”.

A vítima ainda contou que o verdadeiro alvo da tentativa era ela, vez que utilizava o veículo e que naquela ocasião estava residindo na chácara em companhia de sua filha menor de idade.

Nas investigações, a Polícia Civil teve acesso a arquivos de áudio e vídeo. Num deles havia filmagens onde um homem, suposto agenciador, conversando com Adair César Martini, “Professor”, sobre a tentativa de homicídio contra a vítima que tinha sido frustrada.

Nas filmagens, o homem afirmava que havia contratado atiradores para tirar a  vida da vítima, sob ordens do “Professor”. Em outro arquivo, apenas de áudio, a pessoa de Professor, claramente, ordena que o agenciador terminasse o “serviço” contratado, e assim aproveitar a situação para coagir outra vítima, gerente de um armazém no município de Sorriso.

Leia mais:  Segundo menor envolvido em latrocínio é apreendido pela DERRFVA

Através dos arquivos de áudio e vídeo, a DHPP continuou as investigações e identificou o agenciador como sendo Marcos de Paula, conhecido como “cobrador”,  na cidade de Sorriso. Ele possui registros criminais por porte de arma de fogo e comércio ilegal de arma de fogo (tráfico de armas). 

A DHPP ainda esclareceu que o tal “Professor” encomendou a morte da vítima para  Marcos de Paula, e este teria subcontratado os atiradores. Com a eliminação da vítima, lucraria com o imóvel. Em razão da amizade e confiança entre ambos, o contrato da propriedade estava registrado em nome de Adair “Professor”. Logo, com a morte da vítima a procuração se extinguiria, e “Professor” estaria livre para negociar com a outra parte sem a interferência do amigo.

Diante de todos os fatos elucidados, a Polícia Civil representou pela prisão temporária dos investigados. As ordens de prisões foram expedidas pelo juiz da Primeira Vara Criminal da comarca de Sorriso. 

Ambos os envolvidos foram apresentados a autoridade judicial paras as providências de praxe. A DHPP de Sorriso continua as investigações para identificar os demais envolvidos na empreitada criminosa.

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Ponto de venda de droga é fechado e homem preso no bairro Dom Aquino

Publicado

por

Assessoria/PJC-MT

Trabalho investigativo da Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), desarticulou mais um ponto de venda de droga e prendeu uma pessoa em Cuiabá, na manhã desta sexta-feira (06.12).

A ação foi realizada para cumprimento de mandado de busca e apreensão domiciliar, e resultou na prisão em flagrante de Ronilson Graminho Pinto, 26, pelo crime de tráfico de drogas.

Na residência do suspeito, no bairro Dom Aquino, foram apreendidas porções de maconha, de ácido bórico, uma motocicleta, além de diversos apetrechos utilizados para preparar e comercializar entorpecentes.

O endereço de Ronilson foi identificado durante diligências rotineiras para mapear ponto de tráfico de entorpecentes. Com base nos indícios colhidos pela equipe da DRE, a Polícia Civil representou pelo mandado de busca e apreensão, decretado pela Justiça.

De posse da ordem judicial, os policiais civis foram até a residência investigada. No local, um morador que fazia uso de tornozeleira eletrônica tentou fugir. Contido, o mesmo assumiu os fatos e indicou o lugar onde a droga estava.

Leia mais:  Homicida foragido da Justiça é localizado pela Polícia Civil em Santo Antônio do Leverger

Na casa foram apreendidas duas porções médias, sendo uma de pasta base de cocaína e outra de ácido bórico, além de outros objetos usados para a venda de drogas.

Ronilson Graminho Pinto foi encaminhado para DRE junto com os materiais apreendidos, interrogado e autuado por tráfico de drogas.

Ele foi apresentado para audiência de custódia ficando à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas