conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil prende homem que agrediu ex-companheira com chave de fenda em Várzea Grande

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um homem acusado de agredir a namorada com golpes de chave de fenda teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Judiciária Civil, nesta quarta-feira (22.01), em ação da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Várzea Grande (DEDMCI-VG) com apoio da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cáceres (228 km a Oeste de Cuiabá).

O suspeito, que conviveu 5 anos com a vítima, já havia a agredido anteriormente, no mês de dezembro de 2019. Assim que saiu da prisão, em janeiro, mesmo ciente das medidas protetivas, rompeu a tornezeleira eletrônica para praticar a nova agressão.

O crime ocorreu no dia 10 de janeiro em uma residência no bairro Parque do Lago, em Várzea Grande. O suspeito, pelo fato de não aceitar o fim do relacionamento, pulou o muro da casa em que a vítima estava e a agrediu com diversos golpes com chave de fenda, ferindo a vítima na barriga, nas costas, na nuca, tórax e rosto.

Enquanto a agredia, o suspeito xingava, ameaçava de morte e ao mesmo tempo pedia perdão à vítima. Após o crime, o agressor foi embora, porém, voltou a passar em frente a casa, apontado uma arma de fogo e dizendo que iria matar a vítima.

Diante da gravidade da situação e para evitar um futuro feminicídio, a delegada Mariel Antonini Dias representou pela prisão preventiva do suspeito, que foi deferida pela Justiça. A ordem judicial foi cumprida nesta quarta-feira (22), na cidade de Cáceres, com apoio da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher do município.

“Para evitar consequências maiores, como um possível feminicídio, a Delegacia da Mulher de Várzea Grande atuou de maneira grave e eficaz, fazendo que o agressor retornasse à prisão”, disse a delegada.

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Investigados por morte no Três Barras são indiciados por homicídio qualificado e ocultação de cadáver

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, em investigação da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cuiabá concluiu o inquérito da morte de Severino Messias Santos de 56 anos, ocorrida na Capital, em maio deste ano, e indiciou os dois homens por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. O delegado responsável pelo inquérito, Caio Fernando Albuquerque, também representou pela conversão das prisões temporárias em preventivas dos investigados.

Os dois presos, de 28 e 18 anos, também foram indiciados por furto qualificado pelo concurso de pessoas. Após praticarem o homicídio, eles levaram da casa da vítima pertences como aparelhos eletrônicos, celular e botijão de gás.

A vítima foi atacada pelos dois autores do crime dentro de sua residência, no bairro Três Barras, na Capital. Ele foi ferido com diversas perfurações de arma branca (faca). Depois, o corpo foi enterrado, sem roupa, pelos dois criminosos, em uma cova rasa nos fundos da residência. O corpo foi encontrado após vizinhos sentirem mau cheiro vindo da casa e acionar a polícia, na tarde do dia 24 de maio.

Investigação e prisões

Após as investigações realizadas pela DHPP, os dois suspeitos pelo crime foram presos temporariamente no dia 9 de junho, em cumprimento a mandados judiciais decretados pela 12ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá.

Durante a apuração do crime, um dos deles foi ouvido pela Polícia Civil e assumiu a autoria do homicídio.

Conforme o delegado Caio Albuquerque, a vítima foi morta por motivo fútil e com emprego de recurso que impossibilitou sua defesa. “No momento em que foi morta, a vítima encontrava-se nua em seu quarto, sem antever o que lhe ocorreria, quando foi surpreendida pelas inúmeras facadas”, disse o delegado.

Os policiais civis prenderam os envolvidos em suas residências, no mesmo onde ocorreu o crime.  Na casa de um dos presos (de 18 anos) também foi apreendido um aparelho celular roubado de uma mulher no bairro CPA 4.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas