Connect with us

Policial

Polícia Civil doa camisetas e bermudas apreendidas para Escola de Futebol em Várzea Grande

Publicado em

Assessoria | PJC-MT

A Delegacia do Consumidor da Polícia Judiciária Civil entregou nesta semana 232 itens como camisetas e bermudas, para crianças e adolescentes de um projeto social em Várzea Grande, que trabalha com a prática de esporte.

Os produtos são réplicas de marcas consolidadas no mercado mundial, apreendidos em operações da Especializada do ano de 2017, que tiveram autorização da juíza Amini Haddad Campos, para destinação ao invés de serem destruídos. Para o uso, a juíza determinou a retirada das marcas/símbolos falsificados  das camisetas e shorts, com inserção do emblema da instituição beneficiada.  

O pedido partiu da Escolinha de Futebol Chuteirinha de Ouro, localizada no bairro Jardim Imperador, em Várzea Grande, para atender necessidades de vestuário de crianças carentes com idades de 6 a 15 anos, atendidas pelo projeto. A Delegacia do Consumidor fez o requerimento à Justiça, que com parecer do Ministério Público, permitiu a doação, realizada na última quarta-feira (10) por policiais da Decon. Para o uso, as marcas devem ser retiradas das camisetas e shorts.

O projeto atende 50 crianças de bairros periféricos de Várzea Grande. As aulas da escolinha de futebol são realizadas duas vezes por semana, depois do horário escolar. Nos finais de semana (sábado ou domingo) acontecem os amistosos, com equipes de dentro e fora da escola.

O coordenador da escolinha, Benedito Monserrat,  que os alunos não têm recursos para compra de materiais básicos como calçados e roupas. “Mandamos o ofício para Decon para que o material apreendido pudesse ser doado, pois seriam muito úteis para nossos alunos, uma vez que as crianças são muito carentes e não têm como comprar materiais como uniformes e chuteiras”, disse.

 

Comentários Facebook
Advertisement

Policial

Autor de homicídio em Arenápolis é preso em flagrante pelo Polícia Civil

Published

on

Um homem apontado como autor do homicídio ocorrido na noite de quarta-feira (27.07), no município de Arenápolis (258 km a médio norte de Cuiabá), foi preso em flagrante pela Polícia Civil, durante atendimento da ocorrência.

Os investigadores de Arenápolis foram informados sobre uma situação de tortura e de homicídio por meio de arma cortante, que vitimou a pessoa de José Augusto Rodrigues de Souza, 20 anos.

Imediatamente a equipe acompanhada do delegado Hugo Abdon de Araujo Lima, foram até o hospital onde a vítima havia dado entrada, porém não resistiu aos ferimentos e foi a óbito.

Em seguida, os policiais civis foram até o local dos fatos para obterem mais detalhes acerca do ocorrido. Durante entrevista com populares foi possivel qualificar o autor do homicídio, o qual foi localizado nas proximidades, sentado em frente de uma residência.

O suspeito foi levado até a Delegacia de Arenápolis, e no interrogatório assumiu o crime. Ele alegou que foi cercado por três indivíduos de uma facção rival, e passou a ser espancado com capacetes e uma mangueira, momento em que conseguiu sacar uma faca e golpeou a vítima.

Conforme o delegado Hugo Abdon de Araujo Lima, os indícios apontam que o homicídio decorreu da legítima defesa, pelo fato que os três homens na função de “disciplina” dariam um salve no suspeito.

Após a confecção dos autos, o preso será apresentado e colocado à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue Reading

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas