conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil cumpre prisão de condenado por homicídio com passagens por vários crimes

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

Em mais uma ação da Polícia Civil, realizada pela equipe da Gerência Estadual de Polinter (Gepol), um homem com ordem de prisão definitiva decretada pela Justiça foi preso, na tarde de sexta-feira (03.07), em Cuiabá. O suspeito, de 42 anos, é condenado por crime de homicídio e além de responder a processos por diferentes crimes.

O mandado de prisão definitiva foi expedido pelo Poder Judiciário no último dia 04 de junho, em grau de recurso de apelação nos autos do processo pela prática de homicídio qualificado, em que o suspeito foi condenado a mais de sete anos de prisão.

Além da condenação pelo crime, o suspeito também responde a diversos processos por roubo qualificado na forma tentada, receptação qualificada, furto qualificado (tentado e consumado), e porte ilegal de arma de fogo.

Em 2014, ele foi preso pela Polícia Militar no bairro Jardim Vitória, região norte da capital, durante uma abordagem de rotina, sendo constatado na época um mandado de prisão em aberto em seu desfavor.

A ordem de prisão contra o condenado foi cumprido pelos policiais da Polinter na sexta-feira (03), quando ele chegava a sua residência no bairro CPA, região da Grande Morada da Serra em Cuiabá. Ao ser abordado, o suspeito não resistiu a prisão e foi Conduzido a delegacia de para as providências cabíveis.  

 

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Estelionatário usa foto de policial civil para aplicar golpes em sites de venda da Internet

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil

A Polícia Civil de Mato Grosso alerta sobre golpes de estelionato aplicados através de site de compra e venda na internet, em que o suspeito se passa por um policial civil para ganhar a confiança e obter vantagem ilícita da vítima. 

Os golpes são aplicados em negociações de compra/venda de veículos e outros produtos adquiridos pelo site OLX.  Para aplicar o golpe, o suspeito usa um perfil falso, com a fotografia do policial, se passando pelo servidor público, que também é vítima do estelionatário. 
 
O golpista utiliza um número de telefone de Mato Grosso, porém, a conta utilizada para depósito do dinheiro adquirido nos golpes é de uma agência bancária de Minas Gerais. 

Qualquer dúvida durante uma transação comercial, a orientação é que a vítima denuncie através do número 197 ou procure uma unidade da Polícia Civil.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas