Connect with us

Policia Federal

PF e RFB apreendem fósseis, passaporte falso e drogas em SP

Publicado em

Guarulhos/SP – A Polícia Federal prendeu, entre os dias (11 e 15/10), no Aeroporto Internacional de São Paulo, nove passageiros de voos internacionais por atividades ilícitas.

Na quinta-feira, 11, policiais federais que atuam no controle migratório prenderam um passageiro, nacional do Paquistão, de 29 anos, que tentou realizar os procedimentos migratórios apresentando um passaporte inglês falso.

Em outra ação, ocorrida na sexta-feira, 12, um homem angolano, de 32 anos, foi detido por policiais federais quando apresentou um passaporte pertencente a outra pessoa, na tentativa de embarcar para Frankfurt, na Alemanha.

No mesmo dia, em outras ações, foram presos 3 passageiros com drogas nas bagagens despachadas. Servidores da Receita Federal, com o auxílio de cães de faro, fiscalizavam as bagagens despachadas para o voo com destino a Addis Ababa, na Etiópia, quando, em momentos distintos, os cães sinalizaram para as malas pertencentes a três passageiros: um nigeriano, de 33 anos, que ingressou no Brasil em 2016 beneficiado pela Lei do Refúgio; um beninense, de 18 anos; e outro nigeriano, de 56 anos. Os dois últimos, possuidores de Registro Nacional de Estrangeiro. A PF foi acionada e localizou os passageiros, conduzindo-os para a delegacia para acompanhar a realização de exames periciais em seus pertences. Em uma das malas, a pertencente ao solicitante de refúgio, havia seis garrafas contendo mais de nove quilos de cocaína diluída. Na bagagem do beninense, foram encontrados 62 pacotes de pó descolorante, cujo conteúdo era cocaína, cujo volume somou quase cinco quilos. Por fim, em duas malas pertencentes ao outro passageiro nigeriano foram encontrados, ocultos dentro de 32 feixes de mola de veículos, mais de sete quilos de cocaína. Todos foram presos em flagrante por tráfico de drogas.

Na manhã do sábado, 13, servidores da Receita Federal selecionaram um homem, nacional da China, que desembarcou de voo procedente de seu país e que havia se encaminhado ao canal verde, indicado aos passageiros que não têm mercadorias a declarar ao fisco. Os servidores encontraram com o homem, de 60 anos, uma grande quantidade de tênis e roupas de marca, cujo valor supera o limite permitido pela legislação. O homem, que já havia sido preso anteriormente pelo mesmo crime e liberado mediante pagamento de fiança, foi conduzido à delegacia da PF. Foi instaurado em desfavor do estrangeiro um novo inquérito pela prática do crime de descaminho.

No domingo, 14, policiais federais prenderam uma passageira que levava consigo 10 fósseis de peixes sem a devida autorização legal. A mulher, nacional da China, de 56 anos, já havia sido indiciada, anteriormente, por crime contra o Sistema Financeiro Nacional, quando tentou embarcar para o exterior com um quilo de ouro. A passageira presa, tinha como destino a cidade de Madri, na Espanha. No final deste mesmo dia, foi preso um brasileiro que tentou embarcar para o exterior, mas foi impedido em razão de mandado de prisão expedido pela 4ª Vara Federal do Amazonas.

Na madrugada desta segunda-feira, 15, uma mulher, de 41 anos, nacional das Filipinas, ocultava dentro de 16 livros infantis, 32 pacotes contendo cocaína, cujo volume totalizou 12 quilos. Ela pretendia levar a droga para o Catar, mas foi presa pelos policiais federais após a realização dos exames periciais confirmarem que a substância encontrada nos livros era cocaína.

Os presos serão conduzidos aos presídios estaduais, onde permanecerão à disposição da Justiça.

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos

Contato: (11) 2445-2212

Comentários Facebook
Advertisement

Policia Federal

Polícia Federal deflagra Operação Loronha para combater crimes ambientais

Published

on

Recife/PE – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (11/8), em conjunto com o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), a Operação Loronha.

Estão sendo cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, sendo três em Fernando de Noronha e dois em Recife/PE.

As investigações tiveram início esse ano após fiscalização ambiental realizada pela Polícia Federal e ICMBio, sendo constatadas construções irregulares e corte de árvores em APA – Área de Proteção Ambiental – no Arquipélago de Fernando de Noronha/PE.

As construções irregulares chamaram a atenção da Polícia Federal e dos órgãos de fiscalização, pois representam um avanço forçado de ocupação urbana em área de proteção ambiental. Foram usados, para tanto, artifícios visando burlar o sistema de concessão das licenças e autorizações, inclusive, provendo o local com energia elétrica, utilizando extensões clandestinas desviadas de endereços onde a ocupação é permitida.

A materialidade delitiva foi comprovada através de documentos arrecadados e oitivas realizadas no curso da investigação e serviu de base para a instrução de inquérito policial em andamento.

Os investigados responderão na medida de sua participação pela prática de delitos ambientais (art. 40 da lei 9.605/98) entre outros crimes por causar dano direto ou indireto ao meio ambiente às Unidades de Conservação, cujas penas variam de 1 a 5 anos de reclusão.

O nome da Operação faz menção ao primeiro Senhor da Ilha de Fernando de Noronha, Fernão de Loronha.

Comunicação Social da Polícia Federal em Pernambuco

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue Reading

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas