Connect with us

Policia Federal

PF combate crimes eleitorais no Acre

Publicado em

Rio Branco/AC – A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (19/10) a Operação Democracia, com a finalidade de combater a prática de crimes eleitorais de compra de votos, transporte irregular de eleitores, uso ilegal de instalações públicas para fins eleitorais, peculato e associação criminosa.

Estão sendo cumpridos 8 mandados de prisão, 22 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de condução coercitiva de testemunhas, expedidos pela Justiça Eleitoral do Acre.

As investigações tiveram início a partir da constatação de desvio de recursos públicos que ocorria dentro do ITERACRE, o órgão estadual responsável pela política fundiária no Acre. O esquema funcionava com a intenção de obter apoio eleitoral para a campanha do diretor-presidente do ITERACRE e envolvia o pagamento de diárias a servidores para custeio de viagens que não eram realizadas.

Constatou-se, também, que durante o atual período eleitoral diversas instalações públicas, inclusive uma escola, e vários veículos oficiais do ITERACRE foram utilizados para beneficiar a campanha eleitoral do responsável pelo Instituto, que foi candidato a deputado estadual.

A Polícia Federal conseguiu identificar que o grupo criminoso ligado a esse candidato era formado majoritariamente por servidores públicos e ocupantes de cargos em comissão do ITERACRE e que cometeu diversos outros crimes eleitorais, organizando-se e transportando eleitores, desviando combustível do órgão para benefício eleitoral e oferecendo vantagens indevidas em troca de votos nas eleições do último dia 7/10.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Acre

Contato: (68) 3212-1200 / 3212-1211/ 3212-1213

Comentários Facebook
Advertisement

Policia Federal

Polícia Federal deflagra segunda fase de operação que investiga grupo de extermínio no Estado do Tocantins

Published

on

Palmas/TO – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (10/8), com apoio da Polícia Civil/TO, a Operação COVID-38, em continuação aos trabalhos efetuados na Operação Caninana, visando desarticular organização criminosa responsável por vários homicídios ocorridos no dia 07/03/2020 na capital do Estado.

Cerca de 12 policiais federais cumpriram dois mandados de prisão preventiva na cidade Palmas/TO. 

Durante as investigações da denominada Operação Caninana, verificou-se que no dia 27/03/2020, cinco pessoas foram mortas com indícios de execução nos bairros de União Sul e Jardim Aureny I. Foi apurado do transcorrer das investigações que um grupo criminoso formado por Policiais Civis/TO monitorava a saída de pessoas recém egressas do sistema prisional e as executavam de forma planejada.

O cumprimento de todas as ordens judiciais pela Polícia Federal foi acompanhado por equipes da Corregedoria da Polícia Civil/TO.

O nome da operação faz referência a como o grupo identificava a sua atividade no período da pandemia da COVID19, segundo análise de material apreendido no bojo da operação.

A Polícia Federal agradece todo apoio prestado pela Polícia Civil do Estado do Tocantins durante as investigações e na deflagração da presente operação, reafirmando o compromisso das instituições com a integração, cooperação mútua e o combate ao crime organizado no Estado do Tocantins.

    Comunicação Social da Polícia Federal no Tocantins 

E-mail: [email protected] 

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue Reading

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas