conecte-se conosco


Policia Federal

PF combate a caça de animais silvestres

Publicado

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal e o ICMBio, deflagrou nesta segunda-feira (2/12) a operação Prohibitus, com o objetivo de desmantelar uma associação criminosa voltada para a caça de animais silvestres na Reserva Biológica de Poço das Antas, localizada nos municípios de Silva Jardim e Casimiro de Abreu. Eles também atuavam na Reserva Biológica União e na Área de Proteção Ambiental da Bacia do Rio São João/Mico-Leão-Dourado, que engloba os dois municípios antes citados e ainda Silva Jardim e Rio Bonito.

Estão sendo cumpridos 18 mandados de busca e apreensão nas cidades de Casimiro de Abreu, Rio das Ostras, Macaé, Rio Bonito e Silva Jardim. Dezenas de cães de caça foram apreendidos e, até o momento, oito pessoas foram presas portando armas, pássaros e carne de animais silvestres abatidos. A ação contou com apoio do Batalhão de Operações com Cães – BAC e do 32º batalhão da Polícia Militar.

A investigação iniciou-se há 4 meses e comprovou a intensa atividade de caça que o grupo exerce nas citadas áreas, com o abate de dezenas de animais silvestres por semana para consumo próprio e para comercialização.

Leia mais:  Ação conjunta combate extração ilegal de minérios na Terra Indígena Roosevelt

Os envolvidos poderão responder por crime ambiental, posse de arma de fogo de uso permitido e crime ambiental.

 

  

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

[email protected] | www.pf.gov.br

(21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
publicidade

Policia Federal

PF combate desvio de recursos públicos em Rondônia

Publicado

por

Ji-Paraná/RO – A Polícia Federal, em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU), deflagrou nesta sexta-feira (13/12) a Operação Rapina, para combater o desvio de recursos do Programa Nacional de Transporte Escolar (PNATE), fraudes às licitações e superfaturamento no âmbito da Secretaria Municipal de Educação e Controladoria Geral do Município de Ji-Paraná/RO.

Policiais federais cumprem 52 mandados judiciais nos estados de Rondônia, Pernambuco e Piauí, sendo 5 de prisão temporária, 3 mandados de prisão preventiva, 30 de busca e apreensão e 14 de sequestro e indisponibilidade de bens, todos expedidos pela Justiça Federal em Ji-Paraná/RO.

Em Rondônia, os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de Ji-Paraná/RO (Secretaria de Educação, Controladoria Geral do Município, empresas envolvidas e residências dos investigados) e de Porto Velho, Cacoal, Machadinho do Oeste e Alto Paraíso do Oeste. No Estado de Pernambuco, as medidas cautelares são cumpridas na cidade de Paulista/PE e, no Piauí, na cidade de Teresina/PI.

As investigações surgiram inicialmente de um Relatório de Informação produzido pela Controladoria Geral da União – Regional de Rondônia e Parecer Técnico da 5ª Câmara de Coordenação e Revisão, do Ministério Público Federal, que identificou uma organização criminosa composta por empresários, particulares e agentes públicos especializados em fraudar licitações e contratos da Prefeitura de Ji-Paraná/RO, especificamente na Secretaria Municipal de Educação, obtendo vantagens ilícitas dos recursos do Programa Nacional de Transporte Escolar (PNATE), verba federal repassada ao ente municipal.

Leia mais:  PF investiga remessas clandestinas de valores para o exterior por empresas

Os objetos da investigação foram dois processos licitatórios, que foram fraudados por intermédio de conluio entre as empresas participantes e chegou a um superfaturamento dos preços que ultrapassa R$ 17 milhões, segundo aponta o relatório da CGU-RO.

Um único grupo econômico fraudava sucessivas licitações e mantinha o contrato para o transporte escolar desde o ano de 2012. No certame participavam empresas de fachada e havia sobrepreço das propostas vencedoras.

Os presos, após serem ouvidos na Delegacia de Polícia Federal em Ji-Paraná, serão encaminhados para presídios estaduais e responderão, perante a Justiça Federal, pelos crimes de organização criminosa, fraude à licitação, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Rondônia/RO

Contato (69) 3216-6242

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas