Connect with us

Policia Federal

Operação Rota do Ouro investiga mercado ilegal de ouro em Tocantins

Publicado em

Palmas/TO – A Polícia Federal deflagrou nessa manhã (23) a Operação Rota do Ouro, com o objetivo de desarticular suposto mercado de ouro ilegal extraído da região de Natividade/TO.

Aproximadamente 60 policiais federais cumprem dez mandados judiciais de busca e apreensão, expedidos pela Vara Federal de Gurupi/TO e 12 mandados de intimação, nos estados de Tocantins, São Paulo, Bahia, Distrito Federal e Pará. Ocorre também o bloqueio de valores nas contas bancárias dos envolvidos, visando a recuperação de valores do ouro extraído e reparação dos danos ambientais causados com a extração.

A investigação teve início com uma fiscalização em conjunto da PF com o Departamento Nacional de Produção Mineral – DNPM, culminando no fechamento de garimpo ilegal na zona rural de Chapada de Natividade/TO. A investigação atualmente aponta que o ouro extraído de forma ilegal tem como destino São Paulo e o exterior.

A extração ilegal não gera benefícios para a comunidade local, não há criação de empregos formais e nem arrecadação de impostos. A população local tem sofrido com os danos ambientais e contaminação com metais pesados utilizados pela garimpagem ilegal do ouro.

Os investigados podem responder pelos crimes de usurpação de bens da União, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

O nome da operação faz referência ao seu objetivo que é de elucidar qual o destino do ouro extraído da região de Natividade/TO.

 

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Tocantins

E-mail: [email protected]

Contato: (63) 3236-5440

Comentários Facebook
Advertisement

Policia Federal

Polícia Federal deflagra segunda fase de operação que investiga grupo de extermínio no Estado do Tocantins

Published

on

Palmas/TO – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (10/8), com apoio da Polícia Civil/TO, a Operação COVID-38, em continuação aos trabalhos efetuados na Operação Caninana, visando desarticular organização criminosa responsável por vários homicídios ocorridos no dia 07/03/2020 na capital do Estado.

Cerca de 12 policiais federais cumpriram dois mandados de prisão preventiva na cidade Palmas/TO. 

Durante as investigações da denominada Operação Caninana, verificou-se que no dia 27/03/2020, cinco pessoas foram mortas com indícios de execução nos bairros de União Sul e Jardim Aureny I. Foi apurado do transcorrer das investigações que um grupo criminoso formado por Policiais Civis/TO monitorava a saída de pessoas recém egressas do sistema prisional e as executavam de forma planejada.

O cumprimento de todas as ordens judiciais pela Polícia Federal foi acompanhado por equipes da Corregedoria da Polícia Civil/TO.

O nome da operação faz referência a como o grupo identificava a sua atividade no período da pandemia da COVID19, segundo análise de material apreendido no bojo da operação.

A Polícia Federal agradece todo apoio prestado pela Polícia Civil do Estado do Tocantins durante as investigações e na deflagração da presente operação, reafirmando o compromisso das instituições com a integração, cooperação mútua e o combate ao crime organizado no Estado do Tocantins.

    Comunicação Social da Polícia Federal no Tocantins 

E-mail: [email protected] 

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue Reading

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas