conecte-se conosco


Saúde

O que são manchas brancas em nossos dentes?

Publicado

Os dentes desenvolvem manchas brancas por várias razões, algumas mais graves que outras. Nos perguntamos se elas são um problema estético que desaparecerá ou se são indicadores de um problema de saúde maior. 

Leia mais: Por que temos mais tártaro atrás dos dentes de baixo?

dentes arrow-options
shutterstock

Manchas brancas nos dentes podem ter diferentes causas

Muitas vezes, as manchas brancas são uma perda de conteúdo mineral no esmalte. Essa perda de conteúdo mineral é o resultado de um acúmulo de acidez na placa dos dentes . A acidez vem dos alimentos e bebidas que consumimos, mas também é um subproduto da bactéria em nossa boca, que cria mais ácido quando consumimos carboidratos. Outra causa comum de uma mancha branca é o trauma no dente durante o desenvolvimento.

Além de ser uma preocupação estética para muitas pessoas, essas manchas brancas podem realmente resultar na deterioração dos dentes. De fato, a primeira evidência de cárie dentária é uma lesão da mancha branca , o que significa que o esmalte do dente foi comprometido, deixando uma mancha branca opaca e calcária.

Leia mais:  Homem com síndrome de Down desafia dificuldades e celebra 77º aniversário

O que é uma lesão de mancha branca?

A lesão de mancha branca é a área onde o dente começou a se deteriorar e é o primeiro sinal de uma cárie. Para pessoas com aparelho, isso é muito comum e é a razão pela qual a higiene bucal adequada é tão importante ao usar aparelho.. Uma dieta adequada também é importante na prevenção da formação de manchas brancas. Evitar bebidas que contenham açúcar ou com alta acidez, além de diminuir a frequência da ingestão de carboidratos, é importante para garantir a integridade do esmalte do dente.

O aparelho não é a causa de lesões da mancha branca e se você mantiver o cuidado adequado dos dentes e ficar atento a sua  dieta, não precisará se preocupar com o desenvolvimento delas. A placa se acumula em locais de difícil acesso devido à forma e ao posicionamento do aparelho, o que dificulta a escovação correta dos dentes. Se  não tiver uma higiene adequada, quando os aparelhos forem removidos, poderá haver manchas brancas ao redor do local onde os aparelhos foram colocados .

Leia mais:  Descubra o que é verdade ou fake news sobre como prevenir o câncer de mama

Dr Bruno Puglisi diz que as manchas brancas são uma mudança permanente na estrutura do seu dente , portanto, a  única forma de remove-la será com materiais restauradores como as resinas ou porcelanas.

Leia mais: O que é lip lift? processo levanta e dá volume ao lábio superior

Caso suas manchas  sejam o resultado de algo mais sério ou apareça uma grande quantidade de manchas brancas, seu dentista irá te orientar a melhor forma de corrigir

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Mioma, cisto e endometriose: entenda os problemas ginecológicos mais comuns

Publicado

por

Se você sofre com dores frequentes na região pélvica ou qualquer anormalidade no ciclo menstrual, deve ficar atenta aos sintomas dos miomas uterinos, cistos ovarianos e da endometriose, as doenças mais frequentes no sistema reprodutor feminino, segundo a Organização Mundial de Saúde. 

útero arrow-options
shutterstock/Reprodução

Problemas ginecológicos são comuns

Embora, em geral, as doenças não representem danos graves, o grande problema é que o diagnóstico desses problemas ginecológicos pode demorar anos, o que afeta a qualidade de vida da mulher e causa complicações, como a infertilidade.

O que são cistos de ovário?

De acordo com o médico ginecologista e obstetra Wallace Viana, “muita gente acha que um cisto é uma doença e, na grande maioria das vezes, não é”. O profissional explica que cada ovulação nasce de um pequeno cisto que, por volta do 13º dia do ciclo menstrual, será liberado pelo ovário para fecundação. 

Leia mais: Medo de ginecologista pode afetar sua saúde e vida sexual

O problema surge quando existe alguma falha nessa liberação, fazendo com que o cisto permaneça no ovário e cause desconforto e riscos para a mulher, além de atrapalhar a ovulação . O principal sintoma, nesse caso, é a irregularidade menstrual. 

 “A dor só aparece caso eles aumentem muito de tamanho ou ocorra algum sangramento em função do rompimento desses pequenos cistos”, indica o médico. 

Com funciona o diagnóstico e o tratamento dos cistos?

Apesar de não apresentarem grande risco, “existem cistos que inspiram cuidados e precisam ser observados”, ressalta Wallace. Nesse caso, é preciso fazer o acompanhamento periódico com o ginecologista, com exame físico e ecográfico. 

Leia mais:  Cuidado paliativo: uma nova esperança de viver melhor diante do fim

Na maioria dos casos, os cistos simples de ovário tendem a se dissolver sozinhos, mas há a possibilidade de se fazer um tratamento clínico com anticoncepcionais, dependendo do caso. 

O que é um mioma uterino? 

Também conhecidos como fibromas, miomas são nódulos que se formam nas paredes do útero, atingindo também a parte muscular do órgão. De acordo com a OMS, cerca de 40% das mulheres desenvolvem o problema em algum momento da vida mas, assim como no caso dos cistos, os miomas não são necessariamente perigosos. 

O principal sintoma desse tumor benigno é o sangramento excessivo durante a menstruação, com coágulos. Caso não tratado, o mioma pode fazer com que a mulher permaneça mais dias menstruada do que sem o sangramento durante o mês.

Além disso a doença causa cólicas, dor pélvica e no momento da relação sexual, e – em casos extremos –  pode levar a um quadro de anemia pelo alto volume de sangue perdido. 

Com funciona o diagnóstico e o tratamento dos miomas?

ginecologista arrow-options
shutterstock

Acompanhamento é fundamental para diagnóstico

O mioma não possui formas de prevenção e, justamente por isso, o acompanhamento de rotina com o ginecologista é altamente recomendado. O diagnóstico definitivo é feito com o exame ultrassom.

“A retirada ou do mioma ou do útero é o tratamento definitivo, mas não é indicado para todas as pacientes. Vai depender da idade, da resposta aos tratamentos clínicos e do desejo de ter filhos”, explica Wallace. 

Leia mais:  11 sinais de que sua dor de cabeça é enxaqueca

O que é endometriose? 

A endometriose se caracteriza pela presença de focos de células menstruais fora do útero. “Ao invés do sangue descer para o absorvente, ocorre um refluxo, o que faz o sangue voltar pelas trompas e se depositar nos ovários , nas próprias trompas e até mesmo nas paredes intestinais ou na bexiga”, explica o ginecologista. 

Leia mais: Conheça os exames que toda mulher deve fazer em diferentes idades

Entre os sintomas da doença que atinge cerca de 10% da população mundial estão cólicas menstruais muito fortes. Entretanto, é importante destacar que existem outros sinais importantes, como dor ao evacuar, dor durante a relação sexual e, em alguns casos, infertilidade. 

Como funciona o diagnóstico e o tratamento da endometriose?

Uma das maiores dificuldades de diagnóstico da endometriose é que ela leva, em média, 10 anos para ser identificada. “Muitas vezes a doença é silenciosa, mas existem casos em que a reclamação da paciente não é ouvida ou é menosprezada”, explica o médico obstetra Rafael Pazzelo. O profissional reforça a importância de buscar um médico que analise os sintomas associados.

Após o diagnóstico, o tratamento é cirúrgico, feito por videolaparoscopia, e consiste na completa retirada dos focos de endometriose que estão danificando tecidos de outros órgãos como os ovários e a bexiga, por exemplo.

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas