conecte-se conosco


Nacional

Motorista de aplicativo teria matado mulher por ela estar grávida

Publicado

source
violência doméstica arrow-options
Reprodução

Fábio admitiu o crime e foi preso nesta terça

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) prendeu, na manhã desta terça-feira (8), Fábio Souza da Silva, apontado como autor da morte de Julia Inez Rodrigues Soares. Ele e a vítima teriam um relacionamento e o motivo do crime seria o fato de ela ter engravidado.

Leia também: Caso bizarro no Rio: corpo de jovem é encontrado no quintal da casa do namorado

O corpo de Julia Inez foi encontrado na madrugada de segunda-feira, na Praia do Sossego, em Niterói, com sinais de espancamento, provavelmente com um pedaço de madeira. De acordo com os agentes, Fábio é motorista de aplicativo e foi detido pelo crime de feminicídio, enquanto seguia com um passageiro pela Ponte Rio-Niterói, na pista sentido Rio.

Ele teve a prisão temporária decretada. De acordo com a Polícia Militar, uma equipe foi acionada para o local, através do serviço 190, para verificar a denúncia de um corpo abandonado Rua Desembargador Nicolau.

Leia mais:  Justiça ordena fim da greve de policiais civis no RN e impõe multa de R$ 15 mil

Após chegarem ao local, os policiais encontraram a vítima já sem vida e acionaram a Divisão de Homicídios. Segundo a polícia, Fábio caiu em contradição ao afirmar, inicialmente, que não havia se encontrado com Julia na noite de domingo. No entanto, imagens de câmeras de segurança obtidas por agente da DH comprovaram o encontro. Fábio, então, passou a admitir ter estado com a vítima, mas em Piratininga.

Em novas buscas, os investigadores localizaram imagens que mostram o carro de Fábio chegando ao local onde o corpo de Julia foi encontrado. “Ele (Fábio) tinha um relacionamento com a Julia, engravidou e a chave dessa discussão seria a não aceitação dessa gravidez”, explicou o delegado responsável pelo caso, Phelipe Cyrne.

Leia também: Idosa é “atropelada” por homem e quebra braço em anúncio de promoção no mercado

Segundo o delegado, diante de todas as provas, Fábio já admitiu ter cometido o crime. Julia foi morta com dois golpes de madeira no crânio. Fábio será indiciado por feminicídio e aborto sem consentimento da gestante. A pena, nesses casos, pode ultrapassar 30 anos de condenação.

Leia mais:  Moçambique anuncia pacote de medidas para reduzir impactos de ciclone Idai

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Polícia prende três suspeitos de participar do roubo ao Aeroporto de Viracopos

Publicado

por

source
Metralhadora usada por criminosos no assalto ao terminal de cargas do aeroporto arrow-options
Polícia Federal/Divulgação

Metralhadora usada por criminosos no assalto ao terminal de cargas do aeroporto



A Polícia Militar prendeu, na última segunda-feira (21), três suspeitos de participar do roubo ao terminal de cargas do Aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo. De acordo com a Polícia Federal, os homens foram detidos em um apartamento por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, mas investiga-se se eles teriam participado do roubo a malotes de dinheiro em Viracopos, na última semana. 

Leia também: PM abre investigação sobre disparo em refém após assalto a Viracopos

O assalto, que levou pânico a passageiros que estavam no aeroporto, terminou com três pessoas mortas e ao menos quatro baleadas . Entre as vítimas, está uma mulher de 37 anos, feita refém junto com a filho de apenas 10 meses. Após duas trocas de tiros durante o roubo, criminosos invadiram casas no bairro Campina Grande.

Durante pouco mais de uma hora, a polícia negociou a rendição com o criminoso , mas em determinado momento um sniper acertou o rosto do assaltante e ele foi morto. Inicialmente, a informação era de que a mulher havia sido atingida por estilhaços de bala na nádega, mas depois confirmou-se que ela foi baleada na região lombar.

Leia mais:  Câmeras flagram momento exato em que raio cai próximo à rodovia no DF; assista

Leia também: Refém foi atingida por estilhaço da bala que matou assaltante de Viracopos

A Polícia Militar investiga se o tiro que atingiu a vítima foi disparado por policiais ou criminosos. Em nota, a PM informou que foi instaurada investigação para checar as circunstâncias do disparo. Inicialmente, a vítima foi atendida no Hospital PUC Campinas em estado grave, mas na sexta-feira foi transferida a um hospital particular. Na tarde de ontem, ela apresentou leve melhora no quadro de saúde.

Ao menos seis bandidos fortemente armados invadiram o portão E24 do terminal de cargas na manhã da última quinta-feira em caminhonetes semelhantes às da Aeronáutica. O bando conseguiu entrar e fugir com dois malotes de dinheiro.

Mais de dez membros da quadrilha esperavam do lado de fora. Após bloqueio de rodovias e troca de tiros com policiais, todo o dinheiro levado foi recuperado . Mais de 20 malotes com valores em espécie, avaliados em R$ 13 milhões, estavam na mira do bando. Na hora do roubo, eram escoltados pela transportadora de valores Brink’s.

Leia mais:  Militar reformado por invalidez trabalhava como carteiro há 19 anos

Leia também: Anac pede relatório de segurança ao Aeroporto de Viracopos após assalto

Investigação

A ANAC pediu à concessionária que administra o Aeroporto de Viracopos que forneça um relatório de segurança após o assalto. Em um ano e meio, esse é o segundo roubo no terminal. Em março de 2018, 5 milhões de dólares foram levados por homens armados com fuzis em apenas seis minutos.

Em nota, a concessionária que administra o aeroporto disse que os procedimentos de segurança foram cumpridos no momento do assalto, e que realiza simulações anuais em parceria com a polícia conforme diretrizes da Segurança da Aviação Civil contra Atos de Interferência Ilícita.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas