conecte-se conosco


Política Nacional

Moraes envia pedido de suspensão de Bolsonaro das redes sociais à PGR

Publicado


source
Caso segue em segredo de Justiça
Reprodução

Caso segue em segredo de Justiça

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu posicionamento da Procuradoria-Geral da República (PGR) em relação ao pedido de suspender os perfis do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) das redes sociais, feito pelos senadores da CPI da Covid . De acordo com a Corte, o caso segue em segredo de Justiça e só deve ter prosseguimento após a manifestação.

No texto, os senadores pediram que Moraes determine a suspensão imediata dos perfis do mandatário no Twitter, Facebook, Instagram e Youtube.

A solicitação foi feita após Bolsonaro associar, sem comprovação alguma, a vacinação contra a Covid-19 à Aids, em live na última quinta-feira (23) . De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), não há nenhuma relação do imunizante com a transmissão do vírus do HIV.

“O chefe do Poder Executivo Federal valeu-se do grande alcance de suas redes sociais para, deliberada e sistematicamente, difundir a utilização de medicamentos sem eficácia comprovada (ivermectina e hidroxicloroquina), visando a sabotar estratégias de controle da pandemia defendidas pelos governos estaduais e municipais, em linha com a esmagadora maioria das associações médicas, cientistas, profissionais médicos e organizações internacionais”, disseram os senadores.

Leia Também

Nessa segunda-feira (25), o ministro Luís Roberto Barroso enviou um pedido de investigação sobre a transmissão ao vivo do presidente à PGR e cabe ao órgão avaliar se há elementos para pedir uma abertura de inquérito para apurar o caso.

Barroso foi sorteado como relator da ação, apresentada por parlamentares de PSOL e PDT. “O presidente da República mentir sobre a vacinação — utilizando um site de notícias falsas — além de um ato criminoso, é um absoluto desrespeito para com o país e com as famílias enlutadas”, escreveram os parlamentares no documento.

Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Vereador de Fortaleza é preso acusado de atropelar mulher após discussão

Publicado


source
Vereador de Fortaleza é preso acusado de atropelar mulher após discussão
Reprodução

Vereador de Fortaleza é preso acusado de atropelar mulher após discussão

Um dos veradores mais antigos de Fortaleza , que está em seu quarto mandato, Ronivaldo Maia (PT) foi autuado em flagrante na noite de segunda-feira acusado de ter atropelado uma mulher. O parlamentar, que fez carreira política como líder estudantil, teria passado com o carro propositalmente sobre a vítima, que saiu do veículo após uma discussão. O bate-boca, de acordo com as testemunhas, aconteceu no bairro Conjunto Ceará.

Ronivaldo é professor de história, formado pela Universidade Estadual do Ceará (Uece). Ele despontou na vida pública à frente da União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Fortaleza, entiidade que presidiu aos 17 anos. Durante a gestão da prefeita Luiziane Lins, ele ocupou o cargo de presidente da Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (Emlurb). Seu primeiro mandato como vereador teve início em 2009.

A assessoria do vereador ainda não se pronunciou sobre o caso. Entre as pautas defendidas pelo vereador, está o combate à violência contra a mulher, tema que era recorrente em seus discursos.


De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, uma denúncia chegou à Polícia Militar sobre um casal discutindo dentro do carro. A mulher, que teria cerca de 36 anos, saiu do veículo, e o parlamentar acelerou passando por cima dela. Ela foi socorrida por parentes. Ronivado foi detido num posto de gasolina por policiais. A vítima foi internada num hospital da região.

Ronivaldo Maia foi levado para a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Fortaleza. A polícia agora busca por testemunhas que possam ajudar a eliucidar o que aconteceu. O verador é casado e tem três filhos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas