conecte-se conosco


Política Nacional

Moraes é escolhido como relator no STF em ação de Bolsonaro contra CPI

Publicado


source
Moraes é escolhido como relator no STF em ação de Bolsonaro contra CPI
Fabio Rodrigues Pozzebom/Ag Brasil

Moraes é escolhido como relator no STF em ação de Bolsonaro contra CPI

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes foi escolhido, nesta quarta-feira (27), como relator do mandado de segurança que o  presidente Jair Bolsonaro (sem partido) impetrou na corte contra os requerimentos da CPI da Covid.

O mandado de segurança, feito pela Advocacia-Geral da União (AGU), em nome de Bolsonaro, solicita que sejam desconsiderados os pedidos feitos pela CPI de transferência do sigilo dos dados telemáticos do presidente.

A escolha de Moraes para o processo ocorreu por conta da proximidade do ministro com outros caos envolvendo o presidente.

Os senadores aprovaram ainda um pedido para que o presidente tenha o  acesso bloqueado, por tempo indeterminado, às suas redes sociais, após a divulgação de uma notícia falsa, que associava a vacinação contra a Covid-19 à Aids.

AGU X CPI 

Segundo o relatório final da CPI da Covid, Bolsonaro é responsável pelos crimes de: epidemia com resultado morte, infração de medida sanitária preventiva, charlatanismo, incitação ao crime, falsificação de documento particular, emprego irregular de verbas públicas, prevaricação, crimes contra a humanidade, nas modalidades extermínio, perseguição e outros atos desumanos, violação de direito social e incompatibilidade com dignidade, honra e decoro do cargo.

A AGU afirma que, por ser presidente, Bolsonaro “não pode ser investigado no âmbito de CPI’s ou de qualquer outra Comissão Parlamentar, seja a que título for”.

Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Lula diz que não decidiu se concorrerá à presidência e cita relação com Alckmin

Publicado


source
Lula diz que não decidiu se concorrerá à presidência e cita relação com Alckmin
Reprodução

Lula diz que não decidiu se concorrerá à presidência e cita relação com Alckmin

ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou na manhã desta terça-feira (30), em entrevista à Rádio Gaúcha, sobre as eleições presidenciais do próximo ano. Segunda o petista, ainda há uma indefinição quanto a sua candidatura na corrida ao Planalto em 2022.

A afirmação ocorreu após um comentário a respeito de uma possível aliança com o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. O ex-metalúrgico aproveitou para citar uma “extraordinária relação” com o tucano enquanto ambos encontravam-se no poder federal e estadual, respectivamente.

“Quando fui presidente, tive uma extraordinária relação com Alckmin, [José] Serra, Yeda Crusius, [Germano] Rigotto. Eu não fazia diferença na minha relação com entes federados. Não queria saber de que partido era a pessoa”, afirmou Lula.

“Tive extraordinária relação com Alckmin, foi um governador responsável aqui em São Paulo. Ele está numa definição de partido, estamos em processo de conversar, vamos ver, se a hora que eu definir se sou candidato ou não, é possível construir uma aliança política. Primeiro preciso ver qual partido ele vai entrar, ele ainda não decidiu”, explicou o ex-presidente.


Segundo a jornalista Mônica Bergamo, Lula e Alckmin vão se encontrar nesta semana para discutir as dificuldades que o próximo governo presidencial terá. A preocupação do petista passa pela imagem brasileira no exterior e a principal pauta defendida pelo ex-governador seria o combate ao avanço da fome no Brasil.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas