conecte-se conosco


Entretenimento

MC Gui chora ao falar de polêmica na Disney e diz que não houve constrangimento

Publicado

Nesta terça-feira (22) MC Gui concedeu uma entrevista para a “Hora da Venenosa”, quadro de Fabíola Reipert no “Balanço Geral”, noticiário vespertino da Record TV . Durante o papo, o cantor, que se envolveu em uma polêmica ao humilhar uma criança na Disney, declarou que não teve intenção de debochar de ninguém. 

Leia também: Após vídeo polêmico, MC Gui tem shows cancelados e pode perder patrocinador

MC Gui arrow-options
Reprodução Instagram

MC Gui



“Na verdade, a gente não riu com um tom de deboche. Em nenhum momento queríamos debochar de ninguém. Muita gente acabou interpretando dessa forma, foi um momento infeliz, mas não debochamos dela em nenhum momento”, iniciou  MC Gui , que se emocionou.

Leia também: MC Gui é acusado de humilhar criança na Disney após debochar de sua aparência

“Não foi um momento legal, eu assumo e peço perdão. Não estou aqui para justificar meu erro, estou aqui para pedir perdão. Eu não sou essa pessoa, eu só quero pedir desculpa por isso”, continuou ele. 

“Eu queria realmente encontrar essa família, para conversar. Não acredito que isso tudo tenha chegado neles, mas eu queria mostrar o que está acontecendo, pedir perdão por isso. por ter exposto a imagem de uma pessoa que não precisava ser exposta”, declarou o cantor.

Tudo começou na última segunda-feira (21), quando MC Gui utilizou seu perfil no Instagram para debochar de uma criança na Disney . Visivelmente constrangida, a menina não reagiu ao deboche. Irritados, internautas criticaram o artista nas redes sociais. A retaliação é tão grande que o artista já teve dois shows cancelados e tem perdido contratos com marcas. 

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Além de “Madeleine”, outras cinco séries que narram crimes reais

Publicado


source

Treze anos depois,  a polícia alemã identificou um novo suspeito  pelo desaparecimento de Madeleine McCann . Com o novo desdobramento no caso, a procura pela série da Netflix que conta os bastidores das investigações do crime, que aconteceu em 2007, aumentou. Se você gosta de casos reais e tem estômago para saber em detalhes várias barbaridades que já aconteceram no mundo criminal, vai querer maratonar também essas produções:

Leia também:
O mundo era outro quando “Chocolate com Pimenta” estreou
Confira 8 produções para entender mais sobre o racismo
A luta antirracista narrada em 5 livros de autores negros

“The Trials of Gabriel Fernandez”


Em “The Trials of Gabriel Fernandez”, ou “Os Julgamentos de Gabriel Fernandez ” em português, a Netflix apresenta um relato completo e documentado do que aconteceu com o garoto, de origem latina, que vivia em Palmdale, norte de Los Angeles, EUA.

Através dos seis episódios, o documentário detalha as investigações feitas por assistentes sociais do país, que acabaram descobrindo que a criança sofria constantemente com abusos domésticos antes de ser morto pela mãe e pelo padastro, que desconfiavam da sexualidade do menino.

“Investigação Criminal”


A produção mostra como delegados, peritos e legistas conseguiram encontrar respostas para crimes que abalaram o Brasil. Entre eles, estão casos como os de Isabella Nardoni, Suzane Von Richthofen , Eloá, Maníaco do Parque, João Hélio, Farah Jorge Farah, Caroline Silva Lee, do serial killer de Itaquaquecetuba, do crime da Rua Oscar Freire e vários outros.

Produzidas pela  A&E  e antes disponíveis na Netflix , as nove temporadas, totalizando mais de 70 espisódios, estão agora no  Looke , serviço de streaming brasileiro.

“Conversando com um serial killer”


Ted Bundy foi um dos serial killers mais emblemáticos dos Estados Unidos. Nos anos 1970, ele foi responsável pelo assassinato brutal de dezenas de mulheres. Mesmo 50 anos depois, ele ainda desperta fascínio e espanto no público.

Produzida pela Netflix em 2019, a série reúne uma série de entrevistas atuais com policiais, jornalistas, advogados e até amigos de Ted, materiais de arquivo e gravações de áudio que traçam o perfil do criminoso. Os quatro episódios de “Conversando com um serial killer” estão disponíveis no serviço de streaming.

“Gênio do Mal: A Verdadeira História do Assalto a Banco Mais Diabólico da América”


Em 2003, nos Estados Unidos, um entregador de pizza entrou num banco com uma bomba em seu corpo e uma estranha bengala. Após anunciar o assalto, vem a parte mais assustadora da história: o homem simplesmente explodiu.

A série documental produzida e disponível na Netflix  explora o que há por trás do misterioso caso do ” pizza bomber “, como veio a ser chamado. A história real deixou muitas dúvidas – Ele estava por trás do roubo? Era a vítima? O que deveria fazer? Com um minucioso trabalho de pesquisa e acervo, a produção tenta solucionar algumas destas questões.

“Marielle – O Documentário”


A série documental conta a vida e a morte da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco , e de seu motorista, Anderson Gomes , em um atentado em 2018. Até hoje, o crime não foi solucionado e o culpado está impune.

Original Globoplay , a produção registra momentos íntimos da vida da vereadora e do motorista, construíndo uma narrativa até o assassinato da dupla. São seis episódios, que variam entre 45 e 60 minutos, compostos por entrevistas com os familiares das vítimas, policiais, jornalistas que cobriram o caso, procuradores e autoridades políticas e outros materiais inéditos.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas