conecte-se conosco


Economia

Mais de 125 mil já optaram pelo saque-aniversário do FGTS: vale a pena?

Publicado

source
Agência da Caixa arrow-options
José Cruz/Agência Brasil

Mais de 125,5 mil brasileiros já optaram pelo saque-aniversário do FGTS

A Caixa Econômica Federal já registrou mais de 125,5 mil adesões ao saque -aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) desde o início do processo de cadastramento, no dia 1º de outubro.

Leia também: Aniversariantes do segundo semestre podem receber os R$ 500 do FGTS hoje

A nova modalidade de retirada de recursos do Fundo permitirá ao trabalhador fazer saques anuais, de acordo com sua data de aniversário, obedecendo um percentual calculado sobre o saldo do FGTS , acrescido de uma parcela adicional fixa, estabelecida pela Medida Provisória (MP) 889/2019.

O saque-aniversário , porém, só valerá para o trabalhador que comunicar à Caixa que deseja receber os valores anualmente. Caso contrário, ele só poderá sacar o FGTS nas situações previstas em lei, que incluem compra da casa própria, aposentadoria, doença grave e demissão sem justa causa.

Ao fazer a opção pelo saque-aniversário, o trabalhador perderá o direito ao “saque-rescisão”, ou seja, não poderá retirar o saldo total de sua conta do FGTS ao ser demitido. Em todos os casos, porém, ele continuará a ter direito à multa de 40% em caso de demissão sem justa causa.

A opção por sacar parte do FGTS no mês de aniversário é diferente do saque imediato de até R$ 500, cuja liberação já começou (para os poupadores da Caixa e para os correntistas que autorizaram o depósito em suas contas) e vai até o dia 31 de março de 2020. Neste caso, o dinheiro é liberado para todos. Quem não o retirar terá o valor devolvido para sua conta vinculada.

Leia mais:  Veja as 100 cidades mais buscadas do País na hora de comprar um apartamento

Como aderir ao saque-aniversário

Para fazer a opção do saque-aniversário, é preciso comunicar a Caixa Econômica pelo App FGTS ou pelo próprio site do banco público.

O trabalhador pode consultar o saldo das suas contas vinculadas pelo App FGTS, pelo site  www.caixa.gov.br/extrato-fgts  e pelo Internet Banking CAIXA, no caso de clientes do banco. Ao solicitar sua opção pelo saque-aniversário em uma agência da Caixa, o beneficiário será informado pelo atendente do banco sobre o valor do seu saldo do FGTS , antes do registro efetivo da opção.

A opção pelo saque-aniversário cadastrada nos sistemas da Caixa até dezembro de 2019 surtirá efeito a partir do dia 1º de janeiro de 2020. Dessa data em diante, a opção registrada pelo trabalhador passará a ter efeito imediato.

Calendário de pagamentos do saque-aniversário em 2020

Em 2020, o pagamento do saque-aniversário obedece ao calendário definido pela MP 889/2019:

  • Nascidos em janeiro e fevereiro – Saques de abril a junho de 2020; 
  • Nascidos em março e abril – Saques de maio a julho;
  • Nascidos em maio e junho – Saques de junho a agosto; 
  • Nascidos em julho – Saques de julho a setembro;
  • Nascidos em agosto – Saques de agosto a outubro;
  • Nascidos em setembro – Saques de setembro a novembro;
  • Nascidos em outubro – Saques de outubro a dezembro;
  • Nascidos em novembro  – Saques de novembro a janeiro de 2021; e
  • Nascidos em dezembro – Saques de dezembro a fevereiro de 2021.
Leia mais:  Com aquisição da Avon, Natura busca acelerar internacionalização da marca

A partir de 2021, a liberação ocorrerá no mês de aniversário do trabalhador. Ao optar pelo saque-aniversário, o trabalhador deverá escolher a data em que deseja que o valor seja disponibilizado: no 1º ou no 10º dia do mês de seu aniversário.

A diferença é que, ao optar pelo 10º dia, a base de cálculo do valor a receber será acrescida de Juros e Atualização Monetária do mês de saque.

Os valores ficam disponíveis para saque por um período de três meses, a contar do primeiro dia útil do mês de nascimento. Por exemplo, se a data de aniversário for dia 10 de março, o trabalhador terá de 1º de março até o último dia útil de maio para efetuar o saque. Caso o trabalhador não saque esse recurso, ele volta automaticamente para a sua conta no FGTS.

Leia também: Bolsonaro nega que governo vá quebrar monopólio da Caixa na gestão do FGTS

Em caso de arrependimento, o trabalhador poderá retornar ao saque-rescisão , mas a migração somente ocorrerá dois anos após a data da adesão ao saque-aniversário.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
publicidade

Economia

Aprenda a ver extrato do INSS e simular tempo de contribuição pela internet

Publicado

por

source
computador arrow-options
iStock

Site do INSS pode ser usado para fazer a simulação do tempo de contribuição ou verificar se tem direito a salário-maternidade

É possível saber como está o extrato do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), consultar o saldo e outros benefícios ligados ao instituto, como seguro desemprego e aposentadoria, em um só lugar.

Desde maio, o acesso ao portal Meu INSS passou a ser realizado por meio do endereço virtual acesso.gov.br . O governo federal pretende unificar portais e sites institucionais e, por isso, fez a mudança.

Uma vez no site, para conferir informações sobre o INSS , o interessado precisa informar dados pessoais obrigatórios — nome e CPF —, além de informações opcionais que podem ajudar em caso de necessidade de recuperação da senha, como endereço de e-mail e número de telefone. O cidadão tem que confirmar, ainda, o nome da mãe, assim como seu dia e seu mês de nascimento.

Leia também: Mesmo se aprovada hoje, reforma da Previdência continua em discussão; entenda

O cadastramento depende da confirmação de informações trabalhistas e previdenciárias e somente é finalizado quando o segurado responde de forma correta às perguntas.

Leia mais:  Saiba como fica a tabela do IR com reajuste pela inflação cogitado pelo governo

Por isso, é preciso escolher a opção correta sobre a última empresa onde trabalhou recolhendo para a Previdência Social, o ano em que ingressou nessa companhia e até se recebeu benefício do INSS nos últimos cinco anos.

De acordo com o INSS, terminada esta etapa, o interessado recebe um código de validação enviado por SMS (torpedo) ou um link por e-mail. A partir daí, pode cadastrar sua senha de acesso para utilização do Meu INSS.

Para facilitar o entendimento, o INSS decidiu mudar a nomenclatura dos serviços oferecidos nesses canais, substituindo algumas palavras por opções mais simples.

Ainda há uma outra forma de acessar o portal Meu INSS. O internauta pode entrar nos sites dos bancos Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Mercantil do Brasil, Santander, Sicoob e Sicredi, a fim de obter uma senha inicial.

As agências do INSS também oferecem esse serviço. Mais informações podem ser obtidas pela central de atendimento telefônico 135.

Serviços que podem ser realizados pelo Meu INSS:

  • Aposentadoria por idade
  • Salário-maternidade
  • Simulação de tempo de contribuição
  • Agendamentos e consultas de pedidos
  • Extrato CNIS
  • Extrato de pagamento de benefício
  • Extrato de empréstimo
  • Extrato de Imposto de Renda
  • Carta de Concessão de Benefício
  • Agendamento de perícia médica
  • Declaração de benefício
  • Consultar a revisão do artigo 29
  • Declaração de Regularidade de Contribuinte Individual
  • Alterar dados básicos de contato
Leia mais:  Presidente do Banco do Brasil pede demissão e parte para o setor privado

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas