conecte-se conosco


Política Nacional

Jair Bolsonaro é denunciado por Comissão de Direitos Humanos à OMS e ONU

Publicado


source
Jair Bolsonaro usa máscara enquanto fala ao microfone arrow-options
Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro foi denunciado pela Comissão de Direitos Humanos nesta segunda-feira, 6



Foi enviado pela Comissão de Direitos Humanos nesta segunda-feira, 6, um documento endereçado às autoridades à frente da Organização Mundial da Saúde (OMS), da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) pedindo para que providências contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sejam tomadas. Quem assina o documento é Helder Salomão (PT), presidente da comissão, ao lado de Padre João (PT), Túlio Gadelha (PDT) e Camilo Capiberibe (PSB), os vices.

O documento chama atenção às falas de Bolsonaro que minimizam os impactos do novo coronavírus e suas críticas ao isolamento social . Além disso, relembra do incentivo por parte do presidente para as manifestações pró-governo, que ocorreriam no dia 15 de março.

Leia também: Bolsonaro volta atrás e não demite Mandetta

A Comissão informa ainda que ao menos cinco petições foram enviadas ao Supremo Tribunal Federal (STF) cujo alvo é o presidente, que teria colocado a saúde e a vida em perigo. Salomão explica que espera recomendações duras ao governo brasileiro e espera que ao menos sanções sejam feitas.

Segundo Salomão, Bolsonaro em diversas ocasiões deixou claro seu posicionamento e desrespeitou as orientações de autoridades sanitárias do Brasile do mundo, o que configura, em suas palavras, “crime contra a saúde pública , flertando com o risco de genocídio e colocando em risco a vida de milhões de brasileiros”.

Dois dos três endereçados no documento já estiveram envolvidos em polêmicas com Bolsonaro. Em um de seus pronunciamentos, o presidente tirou de contexto faltas do diretor-geral da OMS, Tedros Adhanon , e disse que a quarentena não deveria ser adotada pela população.  Adhanon chegou a chamar atenção de Bolsonaro sobre o ocorrido.

Já a ex-presidente do Chile, Michelle Bachelet , que hoje está à frente da CIDH, teve seu pai atacado pelo presidente brasileiro . O pai de Bachelet foi preso e torturado pela ditadura do país.

Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

“Rajadão da Damares”: ministra canta paródia de Pabllo Vittar; assista

Publicado


source
Damares
Reprodução/Youtube

Com a técnica de “deepfake”, ministra aparece cantando paródia de música de Vittar

Um vídeo que utiliza a técnica de deepfake e mostra a ministra Damares Alves , responsável pela pasta da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos do governo Jair Bolsonaro, cantando uma paródia da música “Rajadão”, de Pabllo Vittar, está divertindo as pessoas nas redes sociais.

Leia também: PGR investigará se Eduardo Bolsonaro cometeu crime contra segurança nacional

Nas imagens, produzidas pelo jornalista Bruno Sartori, que já divulgou outros vídeos musicais envolvendo integrantes do atual governo, Damares aparece falando sobre as quedas nos outros ministérios e alertando o presidente sobre um “eunuco infiel”.

Além da ministra, a música traz participações do próprio Bolsonaro , dos ex-ministros Sérgio Moro , Nelson Teich , Luiz Henrique Mandetta , com trechos de falas reais, junto com atuações de dança de Damares, da primeira-dama Michelle Bolsonaro e de Regina Duarte , ex-comandante da Secretaria de Cultura .

O que é o Deepfake?

Esta é uma tecnologia que usa inteligência artificial (IA) para criar vídeos falsos , mas bastante realistas, de pessoas fazendo coisas que elas nunca fizeram na vida real. Em sua maioria, colocam pessoas famosas em situações inusitadas, mas que podem ser usadas também para divulgar conteúdo pornográfico ou difamatório, como nas chamadas “fake news”.

Leia também: EUA: protestos após morte de George Floyd deixam dois mortos e diversos feridos

Os vídeos são criados da seguinte forma: o programado fornece milhares de fotos da pessoa que será utilizada e estas imagens são processadas por uma rede neural. A partir daí, o computador aprende como é a face deste indivíduo e suas características, e começa a “costurar” as imagens sobre o vídeo original, criando a ilusão de que o deepfake é verdadeiro.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas