conecte-se conosco


Economia

Governo terá secretaria para coordenar entrada na OCDE

Publicado

Onyx reuniu-se na manhã desta quinta com o encarregado de negócios interino da embaixada dos Estados Unidos no BrasilOnyx reuniu-se na manhã desta quinta com o encarregado de negócios interino da embaixada dos Estados Unidos no Brasil arrow-options
Valter Campanato/ABr

Onyx reuniu-se na manhã desta quinta com o encarregado de negócios interino da embaixada dos Estados Unidos no Brasil

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni , afirmou nesta quinta-feira (16) que o ministério terá uma secretaria dedicada a cuidar do processo de entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Onyx reuniu-se na manhã desta quinta com o encarregado de negócios interino da embaixada dos Estados Unidos no Brasil, William Popp.

— Por determinação do presidente, estamos alterando a estrutura da Casa Civil e criando uma diretoria específica, uma secretaria que vai se debruçar sobre OCDE. A função dela é poder melhorar nossa relação com o organismo internacional, melhorar nossa relação com os países membros que sejam mais fortes dentro da OCDE, buscar cada um dos passos de acreditação, para que o Brasil, no mais curto espaço de tempo, possa ser membro desse time, que é o time que vence no mundo — afirmou Onyx, ao deixar na embaixada.

Após polêmica, EUA confirmam apoio à entrada do Brasil na OCDE

O responsável pela secretária será Marcelo Gomes, auditor do Tribunal de Contas da União (TCU) que atualmente é subchefe de Análise e Acompanhamento de Políticas Governamentais da Casa Civil. Segundo Onyx, o decreto que criará a secretaria deverá ser publicado até segunda-feira.

— Até segunda-feira tem um núcleo específico que vai se dedicar, buscamos um técnico que tem origem no Tribunal de Contas na União, que há muito anos trabalha nessa área, que é o doutor Marcelo Gomes, e ele vai liderar essa equipe. Ele já vem trabalhando conosco, mas, agora, com ainda mais força, mais condições, para, junto com o Ministério de Relações Exteriores e junto com o Ministério da Economia, a gente possa acelerar tudo que a gente puder, para que o mais rapidamente possível o Brasil vá para o primeiro time do mundo, que é o mais importante para o futuro das nossas famílias.

Mourão minimiza ‘não’ e diz que EUA ainda apoiam entrada do Brasil na OCDE

De acordo com o ministro, o Brasil já cumpriu 81 dos 252 requisitos para entrar na OCDE, e outros 65 estão em análise pelo órgão.

O governo dos Estados Unidos encaminhou uma carta à OCDE dizendo que quer que o Brasil se torne o próximo país a entrar para o organismo. Em outubro do no passado, Washington havia dado prioridade às candidaturas da Argentina e da Romênia.

Comentários Facebook
publicidade

Economia

Brasileiro usa o auxílio emergencial para comprar comida, revela Datafolha

Publicado


source
auxílio emergencial
Fenae

Auxílio emergencial ajuda brasileiros a comprarem comida


A maior parte dos beneficiários do auxílio emergencial  o utiliza para comprar comida, revela a Pesquisa Datafolha, divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo nesta quinta-feira (13). 

A compra de alimentos foi citada como o destino dos R$600 por 53% dos entrevistados. Os outros principais destinos para o benefício são:

  • Pagamento de contas: 25%
  • Pagamento de despesas da casa: 16%
  • Outras despesas: 4%
  • Compra de remédio/máscara/álcool em gel: 1%

O estudo também revela que 44% dos beneficiários tem o auxílio emergencial como única fonte de renda durante a pandemia de Covid-19 .

A porcentagem de pessoas que utilizam o auxílio para comprar comida é ainda maior em alguns grupos específicos. Entre os nordestinos, 65% utilizam o benefício para tal fim, assim como 61% dos mais pobres e 59% dos menos instruídos.

As pessoas com menor renda familiar mensal e as do centro-oeste e norte foram as que mais solicitaram o segundo pedido de auxílio emergencial .

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas