Connect with us

Política Nacional

EUA querem eleições ‘limpas’ no Brasil, diz secretário americano

Publicado em

O secretário de Defesa americano, Lloyd Austin, participa de conferência de ministros em Brasília
Reprodução/Instagram

O secretário de Defesa americano, Lloyd Austin, participa de conferência de ministros em Brasília

Em um encontro bilateral na manhã desta quarta-feira com o ministro da Defesa do Brasil, Paulo Sérgio Nogueira, o secretário da Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, afirmou esperar que as eleições deste ano deste ano sejam “livres e transparentes” e que permaneçam “limpas e justas”, como sempre foram. Austin reiterou a confiança de seu país no sistema eleitoral brasileiro.

A reunião ocorreu um dia depois de o enviado dos EUA pregar a “devoção à democracia” e que os militares permaneçam sob “firme controle civil”, durante um encontro de ministros da Defesa das Américas, que acontece desde terça-feira, em Brasília. Segundo interlocutores que ouviram a conversa, Paulo Sérgio Nogueira disse que o Brasil terá “eleições transparentes, seguras e auditáveis.”

Ainda de acordo com essas fontes, o ministro da Defesa reforçou que preza por valores democráticos. Ele defendeu a participação das Forças Armadas na fiscalização das urnas e ressaltou que os militares foram convidados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para participar do processo eleitoral.

A reunião durou quase uma hora e as eleições brasileiras tomaram apenas um pedaço da das discussões. Um dos participantes enfatizou que a agenda bilateral na área de defesa é bastante intensa e abrange uma série de outros assuntos, como acordos de cooperação.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Advertisement

Política Nacional

Márcio França é vaiado em evento na USP

Published

on

Estudantes e militantes lotaram a aula aberta na USP
Letícia Martins – 15.08.2022

Estudantes e militantes lotaram a aula aberta na USP

Nesta segunda-feira (15), o candidato ao Senado Márcio França (PSB) participou de uma aula aberta na USP (Universidade de São Paulo) e foi vaiado pela plateia ao ser apresentado pela organização do evento. A recepção ao ex-governador foi completamente diferente de Eduardo Suplicy e Luiza Erundina, que foram ovacionados pelo público.

Após os discursos iniciais, os apresentadores disseram os nomes de lideranças políticas que estavam presentes no local. Randolfe Rodrigues foi o primeiro a ser citado, sendo aplaudido pelas pessoas presentes. Na sequência, França acabou sendo citado e recebeu vaias.

No entanto, apesar da crítica da plateia, o ex-presidente e candidato à presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o candidato ao governo de São Paulo Fernando Haddad (PT) aplaudiram Márcio. A vice da chapa do petista na corrida para o Palácio dos Bandeirantes, Lúcia França (PSB), também foi mencionada, mas recebeu poucos aplausos.

Erundina e Suplicy estavam no local e tiveram seus nomes citados pelos organizadores. O público foi ao delírio, ovacionando a ex-prefeita de São Paulo e candidata a deputada federal e o vereador e candidato a deputado estadual pelo estado paulista.

O evento foi promovido para que o Coletivo USP Pela Democracia – formado por professores, estudantes e servidores da Universidade de São Paulo – pudesse demonstrar sua indignação e preocupação com possíveis violações contra a democracia brasileira, além de promover um debate sobre qual a importância das universidades na defesa da liberdade.

A aula ocorreu no vão dos prédios de História e Geografia, na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), na Cidade Universitária.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue Reading

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas