conecte-se conosco


Economia

DPVAT 2020: site para receber pedidos de restituição já está no ar

Publicado

source
DPVAT indeniza vítimas de acidentes de trânsito em território nacional, desde motoristas a pedestres arrow-options
Foto: Divulgação

DPVAT indeniza vítimas de acidentes de trânsito em território nacional, desde motoristas a pedestres

Quem pagou a mais o DPVAT 2020 já pode solicitar o ressarcimento da diferença nos valores. O imbróglio ocorreu após idas e vindas do Supremo Tribunal Federal (STF) , que primeiro vetou a redução de valores proposta pelo Governo Federal e depois voltou atrás. Solicitação de ressarcimento  deve ser feita no site da Seguradora Líder, administradora do seguro, e leva até 2 dias úteis para ser processada.

Quem quitou o imposto nesse meio tempo tem dinheiro a receber. No caso das motos, por exemplo, o valor reduzido é de R$ 12,30 – contra R$ 84,58 antes. A empresa diz que cerca de 2 milhões de pessoas têm direito de receber o estorno. Até às 6h30 desta quinta (16), mais de 219 mil solicitações de restituição foram feitas, afirmou a gestora.

Toffoli recua, altera a própria decisão e reduz valor do seguro DPVAT

Na quarta-feira (15), o site apresentou instabilidade no sistema de ressarcimento do DPVAT e alguns usuários relataram dificuldade para finalizar o cadastro. Em resposta, a Seguradora Líder disse que é importante que o campo “data do pagamento” no site seja preenchida pela data que está no comprovante de quitação do DPVAT.

Leia mais:  Desemprego em 14 estados do Brasil tem índices maiores do que os nacionais

O Procon de São Paulo considerou que utilização da internet facilita o processo para ter o dinheiro de volta, mas ressalta que a seguradora não poderá reter os valores de quem não se manifestar.

Tudo sobre o DPVAT:  o que é, quem utiliza e porque Bolsonaro vai acabar com ele

“Isso caracterizaria apropriação indébita – recursos que não lhe pertencem. Assim, numa segunda etapa, a empresa deverá tomar a iniciativa de procurar os consumidores que não se manifestaram a fim de fazer a devolução dos valores pagos em excesso a eles”, afirmou Fernando Capez, diretor-executivo do Procon-SP, em entrevista ao G1.

O seguro DPVAT (Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre), instituído por lei desde 1974, cobre casos de morte, invalidez permanente ou despesas com assistências médica e suplementares (DAMS) por lesões de menor gravidade causadas por acidentes de trânsito em todo o país.

Para realizar a solicitação, será necessário informar:

CPF ou CNPJ do proprietário;
Renavam do veículo;
E-mail de contato;
Telefone de contato;
Data em que foi realizado o pagamento maior;
Valor pago;
Banco, Agência e Conta corrente ou conta poupança do proprietário.

Veja os valores do DPVAT 2020:

Automóvel, táxi e carro de aluguel: R$ 5,23 – redução de 68%; era R$ 16,21 em 2019;
Ciclomotores: R$ 5,67 – redução de 71%; era R$ 19,65 em 2019;
Caminhões: R$ 5,78 – redução de 65,4%; era de R$ 16,77 em 2019;
Ônibus e micro-ônibus (sem frete): R$ 8,11 – redução de 67,3%; era de R$ 25,08 em 2019;
Ônibus e micro-ônibus (com frete): R$ 10,57 – redução de 72,1%; era de R$ 37,90 em 2019
Motos: R$ 12,30 – redução foi de 86%; era de R$ 84,58 em 2019.

Do total arrecadado pelo DPVAT:

45% são destinados para para o Sistema Único de Saúde (SUS);
5% vão para o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran);
50% vão para o pagamento de sinistros e despesas administrativas.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
publicidade

Economia

Confiança do comércio é a maior desde fevereiro de 2019

Publicado

por

source

Agência Brasil

comércio arrow-options
Valter Campanato/Agência Brasil

Cresce a confiança do comércio


O Índice de Confiança do Comércio , medido pela Fundação Getulio Vargas ( FGV ), subiu 1,3 ponto em janeiro deste ano, chegando a 98,1 pontos. Este é o maior nível desde fevereiro de 2019, quando atingiu 99,8 pontos. A escala varia de zero a 200.

A confiança dos empresários do comércio subiu em 4 dos 6 segmentos pesquisados pela FGV. O Índice de Expectativas , que mede a confiança em relação ao futuro, subiu 3,8 pontos e atingiu 104,4 pontos, maior nível desde março de 2019 (104,7).

Já o Índice de Situação Atual , que mede a confiança dos empresários no momento presente, recuou 1,1 ponto e passou para 91,9 pontos.

Leia também: Confiança do consumidor recua 1,2 ponto em janeiro, diz FGV

De acordo com o pesquisador da FGV Rodolpho Tobler, a alta da confiança do empresário do comércio foi influenciada pela melhora das expectativas que voltaram a subir depois de um período de espera dos empresários no final do ano passado.

Leia mais:  Para TCU, cobrança pelo despacho de bagagem é favorável ao consumidor

“Por outro lado, os indicadores de situação atual , que vinham apresentando resultados mais positivos no final de 2019, recuaram em janeiro. Essa combinação de resultados mostra que o cenário de recuperação gradual persiste, ainda dependente de sinais mais fortes do mercado de trabalho e da confiança dos consumidores ”, disse Tobler.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas