conecte-se conosco


Nacional

Datena nega ser vice de Ciro e critica Bolsonaro: “Parece até que está com medo”

Publicado


source
Datena fala, ao vivo, em seu programa
Reprodução/Instagram

Datena fala, ao vivo, em seu programa


Após rumores de que Ciro Gomes (PDT) gostaria de tê-lo como vice numa possível chapa para as eleições presidenciais de 2022 , José Luiz Datena (PSL) negou categoricamente a possibilidade de se unir ao pedetista. “Quero avisar que sou candidato à Presidência da República pelo PSL. Muito me honra receber o convite para ser vice, mas sou candidato”, disse o apresentador, ao vivo, em seu programa “Brasil Urgente”, na TV Bandeirantes, nesta terça-feira (03).

“Fico muito lisonjeado pelo Ciro. Quanto ao Bolsonaro, ser vice do Bolsonaro é difícil encontrar uma identificação direta. Como você vai ser vice de alguém que diz que não vai ter eleições? Perde até a credibilidade”, disse.

O jornalista também aproveitou para criticar as constantes falas do presidente sobre o voto impresso: “Quando tinha voto no papel, tinha uma roubalheira danada. Quantas vezes o Bolsonaro foi eleito com o voto eletrônico? Agora, ficar toda hora ameaçando é antidemocrático”, continuou.

Datena disse, também, que não importa a ideologia: “Tem gente boa na esquerda, na direita e no centro. Sou democrático até a morte. Mas, acima de tudo, está a Constituição. Respeitando as leis, está tudo certo. Não respeitando, nem passe perto de um convite”, afirmou.

Você viu?


Por fim, o apresentador ainda cutucou o atual presidente da República: “Parece até que está com medo”.

Veja a declaração completa do apresentador: 



Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Renan Calheiros adia entrega do relatório da CPI da Covid para outubro

Publicado


source
Renan Calheiros
O Antagonista

Renan Calheiros

O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), adiou a entrega do relatório, que estava prevista para a próxima sexta-feira. A estimativa de sua equipe é que o parecer fique pronto na primeira semana de outubro, ainda sem data definida. A entrega será feita após uma cerimônia de encerramento da comissão.

O motivo do adiamento é aguardar o resultado da busca e apreensão na Precisa Medicamentos, realizada em São Paulo na última sexta-feira. Senadores querem saber se haverá fatos novos a partir do material apreendido, como a existência de um contrato entre a Precisa e o laboratório indiano Bharat Biotech, por exemplo.

Leia Também

Nesta semana, serão ouvidos na terça-feira, o ministro Wagner Rosário, da Controladoria-Geral da União (CGU), na quarta feira, o diretor-executivo da Prevent Senior, Pedro Batista Junior, e na quinta, o diretor de relações institucionais da Precisa Medicamentos, Danilo Trento. A previsão é de que Renan entregue seu parecer na sexta-feira, 24.

Depois disso, há a previsão de ouvir pela terceira vez o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Sua convocação deve ser aprovada nesta semana também. A cúpula da CPI ainda não definiu se irá continuar realizando depoimentos após a entrega do relatório — o prazo final para o fim dos trabalhos da comissão é 5 de novembro.

Renan Calheiros adiantou ao GLOBO que indiciará o presidente Jair Bolsonaro por prevaricação, ao não levar aos órgãos de investigação a denúncia sobre irregularidades na negociação para a compra da vacina indiana Covaxin pelo Ministério da Saúde. Com a incumbência de sistematizar a conclusão dos trabalhos, o senador já determinou outros pontos que constarão no documento, como práticas enquadradas em crime de responsabilidade.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas