conecte-se conosco


Saúde

Covid-19: São Paulo começa repescagem da vacina para pessoas de 50 a 59 anos

Publicado


source
Vacina de Oxford e da farmacêutica AstraZeneca
Tânia Rêgo/Agência Brasil

Vacina de Oxford e da farmacêutica AstraZeneca

A cidade de São Paulo inicia, nesta segunda-feira (21), a repescagem da vacinação contra a Covid-19 para pessoas entre 50 e 59 anos. Após o anúncio do governo do governo estadual, de abrir a imunização para adultos entre 50 e 59 anos de 16 a 22 de junho, a prefeitura optou em fazer um sistema de escalonamento para evitar a falta de doses e não gerar aglomerações.

Ao comparecer ao posto de vacinação, é necessário estar com um documento com foto, CPF e comprovante de residência com endereço no município de São Paulo. O pré-cadastro no site Vacina Já, do governo do estado, não é obrigatório, mas ajuda no processo.

Pessoas com mais de 18 anos sem comorbidades podem se cadastrar para receber a “xepa” das vacinas contra a Covid-19 na cidade de São Paulo. A xepa foi o nome dado à aplicação das doses que sobram ao final do dia nas Unidades Básicas de Saúde e nos postos de vacinação.

A prioridade da xepa é respectivamente para:

  1. lactantes com comorbidades;
  2. estudantes da área da saúde em estágio independente do período de formação;
  3. estudantes de área técnica da saúde independente do período de formação;
  4. pessoas com 18 anos ou mais.
Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Queiroga pede que brasileiros tomem 2ª dose como forma de evitar Delta

Publicado


source
Queiroga pede que brasileiros se imunizem com a segunda dose como forma de prevenir a variante Delta
Flavia Correia

Queiroga pede que brasileiros se imunizem com a segunda dose como forma de prevenir a variante Delta


O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pediu nesta terça-feira (3) que os brasileiros se imunizem com a segunda dose das vacinas, como forma de proteção efetiva, inclusive contra o  avanço da variante Delta da Covid-19. Queiroga participou do balanço da ação de vacinação em massa contra a doença, no Complexo da Maré, zona norte do Rio de Janeiro.

“Sistemas de saúde mais consolidados do que o nosso, a exemplo do inglês, não conseguiram conter a propagação comunitária da variante Delta. Os Estados Unidos também enfrentam o problema. Nós estamos assistindo, e isso acontece sobretudo com aqueles que não estão vacinados. As nossas vacinas funcionam contra essa variante. Aproveito para lembrar às pessoas que ainda não tomaram a segunda dose que voltem às unidades básicas de saúde. Para ter a proteção, é necessário [tomar] as duas doses”, disse Queiroga.

O ministro participou, na Clínica da Saúde Adib Jatene, dentro do Complexo da Maré, da vacinação de dois moradores. A comunidade foi alvo, nos últimos dias, de um experimento de vacinação em massa, com a aplicação de 33 mil doses. Nesta terça-feira, foi realizada na comunidade uma busca ativa de pessoas que ainda não tinham sido vacinadas.

Também participaram da solenidade o ministro do Turismo, Gilson Machado, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, a reitora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Denise Pires de Carvalho, e a presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas