Connect with us

Policial

Corrida De Cara Limpa consolida proposta de aproximação com 87% inscritos da comunidade

Publicado em

Assessoria | PJC-MT

                                                                                         

Mais de 87% dos inscritos na 8ª edição da Corrida De Cara Limpa Contra as Drogas são cidadãos que não pertencem aos quadros de servidores da Polícia Judiciária Civil. O percentual consolida a proposta da corrida de rua, coordenada pelo programa social  da Polícia Judiciária Civil, De Cara Limpa Contra as Drogas, que busca a aproximação com a comunidade para prevenção ao uso de drogas junto a crianças, adolescentes e jovens, em fase escolar.

Na edição de 2018 foram inscritos 874 pessoas da comunidade ou outras instituições e 126 policiais civis (13 delegados, 34 escrivães e 79 investigadores).

A 8ª Corrida de Rua De Cara Limpa Contra as Drogas será realizada no dia 18 de novembro. A largada acontecerá às 7 horas, em frente ao Setor de Vistoria do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), em Cuiabá.

Como em anos anteriores, o percurso permanece de 5 quilômetros como explica a gerente do programa, Laura Lea Correa da Costa. “A Corrida não busca desafiar os limites do corpo e sim despertar para consciência de que é preciso fazer algo para tirar nossos adolescentes e jovens do mundo das drogas, incentivando-os à prática de esporte e trabalho, para que não seja cooptados ao crime”.

Neste ano, para custear a realização da corrida, foi necessário estabelecer uma taxa de R$ 25, 00, ao invés do quilo de alimento não perecível. As inscrições foram abertas no dia 1 de outubro e na mesma semana completou o total de mil inscritos.

Todos os competidores receberão kit (camiseta, numero de peito e chip) e após a prova  ganharão medalhas. Os cinco primeiros colocados levam premio em dinheiro.

Na categoria policial civil / Feminino e Masculino: 1º lugar (600,00) – 2º lugar (400,00) – 3º lugar (250,00) – 4º lugar (150,00) – 5º lugar (100,00). Na categoria geral / Feminino e Masculino: 1º lugar (400,00) – 2º lugar (200,00) – 3º lugar (150,00) – 4º lugar (100,00) – 5º lugar (50,00).

corrida “De Cara Limpa” é uma das ações do programa De Cara Limpa Contra as Drogas, desenvolvida pela Coordenadoria de Polícia Comunitária da Polícia Judiciária Civil. O trabalho social busca sensibilizar e conscientizar a sociedade, de que a prevenção ao uso e a repressão ao tráfico de drogas, não é apenas dever da polícia, mas responsabilidade de todo cidadão que deseja um mundo de paz.

Percurso

A competição terá percurso de aproximadamente 5 km com largada às 7 horas para as mulheres e as 7h10 para os homens. A saída será em frente ao barracão de vistoria de veículos do Detran, seguindo pelas ruas internas do Detran em direção ao trevo da Avenida Paiaguas, fazendo contorno no trevo da Av. Paiaguas com Avenida André Maggi, em direção à Assembleia Legislativa, seguindo até o Tribunal Regional do Trabalho na Avenida Desembargador Milton Figueiredo, contornando antes de chegar na Avenida do CPA e retornando pela Avenida Desembargador Milton Figueiredo em direção a Avenida Hermínia Torquato da Silva e retornando na Avenida Hélio Ribeiro sentido Detran.

 

Comentários Facebook
Advertisement

Policial

Autor de homicídio em Arenápolis é preso em flagrante pelo Polícia Civil

Published

on

Um homem apontado como autor do homicídio ocorrido na noite de quarta-feira (27.07), no município de Arenápolis (258 km a médio norte de Cuiabá), foi preso em flagrante pela Polícia Civil, durante atendimento da ocorrência.

Os investigadores de Arenápolis foram informados sobre uma situação de tortura e de homicídio por meio de arma cortante, que vitimou a pessoa de José Augusto Rodrigues de Souza, 20 anos.

Imediatamente a equipe acompanhada do delegado Hugo Abdon de Araujo Lima, foram até o hospital onde a vítima havia dado entrada, porém não resistiu aos ferimentos e foi a óbito.

Em seguida, os policiais civis foram até o local dos fatos para obterem mais detalhes acerca do ocorrido. Durante entrevista com populares foi possivel qualificar o autor do homicídio, o qual foi localizado nas proximidades, sentado em frente de uma residência.

O suspeito foi levado até a Delegacia de Arenápolis, e no interrogatório assumiu o crime. Ele alegou que foi cercado por três indivíduos de uma facção rival, e passou a ser espancado com capacetes e uma mangueira, momento em que conseguiu sacar uma faca e golpeou a vítima.

Conforme o delegado Hugo Abdon de Araujo Lima, os indícios apontam que o homicídio decorreu da legítima defesa, pelo fato que os três homens na função de “disciplina” dariam um salve no suspeito.

Após a confecção dos autos, o preso será apresentado e colocado à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue Reading

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas