Connect with us

Carros e Motos

Confira os 5 sedãs compactos mais gastões com câmbio automático

Publicado em

Já falamos de todas as qualidades de ser o feliz proprietário de um sedã compacto. Versáteis, econômicos e bem equipados, podem ser um recurso interessante para viajar com a família ou até mesmo ir para o trabalho. Com câmbio automático, tudo pode ficar ainda melhor. Mas neste cenário perfeito, vale a pena ficar esperto sobre quais são os sedãs compactos mais gastões.

LEIA MAIS: Veja os 5 sedãs compactos mais econômicos do mercado

Para dar uma ajuda na hora da compra, a reportagem do iG Carros lista os cinco sedãs compactos mais gastões
do Brasil para quem pretende terminar o ano de carro novo. Para elaborar o ranking, levamos em consideração o consumo da gasolina conforme o Inmetro. Confira também quais deles possuem os maiores porta-malas da categoria através do link abaixo!

LEIA MAIS: Confira os 5 maiores porta-malas entre os sedãs compactos do Brasil

5 – Honda City EX 1.5 AT – média de 13,4 km/l


O Honda City 2018 abre a lista dos sedãs compactos mais gastões com câmbio automático
Renato Maia/iG Carros

O Honda City 2018 abre a lista dos sedãs compactos mais gastões com câmbio automático

O mais econômico entre os mais gastões é o Honda City
EX, equipado com câmbio CVT. De acordo com o levantamento do Inmetro, ele é capaz de aferir 12,4 km/l na cidade e 14,5 km/l na estrada com gasolina. No etanol, os números melhoram para 8,6 km/l e 10,3 km/l.

LEIA MAIS: Honda City x Toyota Yaris: quem vai melhor no comparativo?

O City está sempre disponível com motor 1.5 de 116 cv a 6.000 rpm e 15,3 kgfm a 4.800 rpm, acelerando de 0 a 100 km/h em 11,3 segundos antes de atingir os 175 km/h de velocidade máxima. Seu porta-malas tem 536 litros de capacidade.

LEIA MAIS: Toyota Etios: sedã compacto  é a compra mais racional do mercado?

4 – Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ AT – média de 12,7 km/l


Com motor antigo, o Cobalt é o quatro colocado entre os sedãs compactos mais gastões com câmbio automático
Divulgação

Com motor antigo, o Cobalt é o quatro colocado entre os sedãs compactos mais gastões com câmbio automático

Há um motivo claro para o Cobalt aparecer em nossa lista. Ele tem o motor mais antigo entre os cinco carros mencionados, o popular GM Família 1 que aparece desde o Corsa da década passada. No caso do Cobalt, o 1.8 faz 11,1 km/l na cidade e 14,4 km/l na estrada, com gasolina, conforme o Inmetro. No caso do etanol, os números vão para 7,6 km/l e 10 km/l, respectivamente.

LEIA MAIS: Chevrolet Cobalt x Nissan Versa: briga quente entre sedãs compactos

Com motor 1.8, o Cobalt é capaz de desenvolver 111 cv de potência a 5.200 rpm e 17,7 kgfm a 2.600 rpm. A transmissão de seis velocidades é a mesma da minivan Spin que, por sua vez, também era utilizada na antiga geração do Cruze. O Cobalt é capaz de acelerar até 100 km/h em 10,5 segundos, tendo um dos melhores desempenhos de nossa lista. A velocidade máxima, neste caso, também é de 170 km/h. O porta-malas tem 563 litros de capacidade.

LEIA MAIS: Honda Civic Sport: modelo manual é versão para quem gosta de dirigir

3 – Volkswagen Virtus 1.6 MSI AT – média de 12,3 km/l


O recém-lançado VW Virtus 1.6 MSI entra para a indesejada lista dos sedãs compactos mais gastões com câmbio automático
Renato Maia/iG Carros

O recém-lançado VW Virtus 1.6 MSI entra para a indesejada lista dos sedãs compactos mais gastões com câmbio automático

Temos um novato em nossa lista de sedãs, uma vez que a Volkswagen tenta dar um novo estímulo para a venda de seus três volumes. Foram três lançamentos na categoria em dois meses: a nova geração do Jetta e as versões de Voyage e Virtus com câmbio automático. Este último, conforme o Inmetro, faz 10,8 km/l na cidade e 13,8 km/l na estrada, com gasolina. No etanol, os números são 7,8 km/l e 9,8 km/l, respectivamente.

LEIA MAIS: Volkswagen Virtus: 5 coisas que não te contaram sobre o modelo

O novo Virtus
traz o mesmo motor 1.6 de 116 cv de potência a 5.750 rpm e 16,5 kgfm de torque a 4.000 rpm das versões básicas do sedã. Neste caso, o câmbio também é de seis velocidades. De acordo com a marca, o Virtus 1.6 automático acelera de 0 a 100 km/h em 10,8 segundos, antes de atingir os 190 km/h de velocidade máxima. O porta-malas de 521 litros é um de seus destaques.

LEIA MAIS: Toyota Yaris: o que ele tem de melhor que Etios e Corolla?

2 – Fiat Cronos 1.8 Precision AT – média de 11,8 km/l


Esperávamos o Fiat Cronos 1.3 GSR para a sedãs compactos mais gastões com câmbio automático, mas o modelo Precision 1.8 é mais beberrão
Renato Maia/iG Carros

Esperávamos o Fiat Cronos 1.3 GSR para a sedãs compactos mais gastões com câmbio automático, mas o modelo Precision 1.8 é mais beberrão

Enquanto fazíamos o levantamento dos dados de consumo dos sedãs, imaginamos que o Cronos 1.3 GSR
entraria para a lista no lugar do modelo Precision 1.8. Transmissões automatizadas costumam ser muito mais gastonas que os legítimos automáticos, mas este não é o caso do sedã da Fiat. De acordo com o Inmetro, a versão mais cara do Cronos faz 10,3 km/l na cidade e 13,3 km/l na estrada com gasolina. No etanol, os números vão para 7,2 km/l e 9,6 km/l.

LEIA MAIS: Fiat Cronos 1.3 Drive: eis a versão mais equilibrada do sedã compacto

O Cronos 1.8 entrega 139 cv de potência a 5.750 rpm e 19,3 kgfm de torque a 3.750 rpm, sempre com câmbio automático de seis velocidades. Trata-se do mesmo motor utilizado no Jeep Renegade, conferindo o melhor desempenho de nossa lista. O Cronos acelera de 0 a 100 km/h em 9,9 segundos, antes de atingir 196 km/h de velocidade máxima. Seu porta-malas tem 525 litros, superando o VW Virtus por uma pequena margem.

LEIA MAIS: Aceleramos o raro Fiat Coupé no Autódromo de Interlagos. Veja vídeo

1 – Hyundai HB20S 1.6 Premium – média de 10,8 km/l


O destaque entre os sedãs compactos mais gastões com câmbio automático é o Hyundai HB20S, que está para passar por uma renovação
Divulgação

O destaque entre os sedãs compactos mais gastões com câmbio automático é o Hyundai HB20S, que está para passar por uma renovação

Eis a medalha de ouro no ranking menos desejado pelos sedãs compactos. O Hyundai HB20S
tem conjunto mais gastão de sua categoria, mesmo abandonando o câmbio automático de quatro velocidades por um de seis há alguns anos. O Inmetro divulga que o sedã é capaz de marcar 10 km/l na cidade e 11,7 km/l na estrada, sempre com gasolina. No etanol, a situação fica ainda mais difícil, com 6.9 km/l na cidade e 8,2 km/l na estrada.

LEIA MAIS: Flagra! Nova geração do Hyundai HB20 roda em testes, ainda camuflada

Enquanto a linha HB20 caminha para uma renovação, o modelo 1.6 atual entrega 128 cv de potência a 6.000 rpm e 16,5 kgfm de torque a 5.000 rpm. Seu 0 a 100 km/h fica na casa dos 10,6 segundos, antes de atingir 191 km/h de velocidade máxima. O porta-malas do destaque entre os sedãs compactos mais gastões
tem capacidade de 450 litros.

Comentários Facebook
Advertisement

Carros e Motos

BMW F750 GS e F850 GS chegam à linha 2020 com mais equipamentos

Published

on

By

BMW F750 GS e F850 GS arrow-options
Divulgação

BMW F50 GS e F 850 GS da linha 2020: modelos com apelo aventureiro da marca alemã passam a ter novos aperfeiçoamentos

Lançadas no ano passado, as novas BMW F750 GS e F850 GS montadas em Manaus (AM) recebem novidades para a linha 2020. Todos os modelos ganham novos equipamentos de série, ao mesmo tempo em que a diferença de preço para o kit baixo, que custava R$ 1 mil adicionais na configuração mais em conta, agora não é mais oferecido. Além disso, a 750 passa a oferecer o painel digital em TFT na versão Premium, que antes só existia na 850. A recém-lançada F850 GS Adventure não passou por modificações.

LEIA MAIS: BMW começa a produzir as motocicletas F 750 GS e F 850 GS em Manaus

O modelo de entrada BMW F750 GS , na versão Sport , passa a vir com luz diurna e piscas de LED igual às versões mais caras, além do banco “conforto”, de superfície mais larga. Já a F750 GS Premium agora é equipada com o painel TFT que conta com conectividade (conexão com smartphone), chave presencial (a partida passa a ser por botão) e monitoramento da pressão dos pneus, que possibilita consulta da pressão dos pneus no computador de bordo da moto.

LEIA MAIS: Triumph Tiger 800 e 1200 chegam com descontos de até R$ 7 mil

Na superior F850 GS Premium , que antes tinha o painel TFT apenas no pacote mais caro, agora o item passa a ser de série. Fora isso, o equipamento padrão agora inclui também a chave presencial, monitoramento da pressão dos pneus, cruise control (“piloto automático”), suporte para malas laterais e banco conforto.

LEIA MAIS: Cinco infrações que suspendem a habilitação de motociclistas na hora

Por fim, a versão “Premium +” adiciona a preparação para GPS (que permite instalar o aparelho BMW Navigator) e o kit baixo de suspensão e bancos, que permite maior controle para condutores de menor estatura. Segundo a BMW , as novidades atendem às demandas de quem busca aliar bom desempenho a um design sofisticado.

Veja os preços das versões a seguir:

F 750 GS Sport – R$ 43.950

F 750 GS Sport Premium e Premium Kit Baixo – R$ 47.950

F 850 GS Premium e Premium Kit Baixo – R$ 51.950

F 850 GS Premium + – R$ 54.950

F 850 GS Adventure Premium e Premium Kit Baixo – R$ 60.950

Comentários Facebook
Continue Reading

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas