conecte-se conosco


Mato Grosso

CGE participa de Congresso Brasileiro sobre tecnologia para a auditoria interna

Publicado

Representantes da Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) participaram nesta semana de debates sobre tecnologia e inovação para a auditoria interna, tema central do 39° Congresso Brasileiro de Auditoria Interna (Conbrai), realizado em Florianópolis (SC). Promovido pelo Instituto dos Auditores Internos do Brasil (IIA Brasil), o Conbrai é o principal evento do país com foco na profissão.

Um dos pontos debatidos foi o uso da inteligência artificial na auditoria interna. Foi evidenciada que, com o auxílio de inteligência artificial robusta, a auditoria interna consegue gerar resultados mais rápidos e assertivos, principalmente antes da ocorrência de eventuais problemas na gestão dos recursos públicos.

Entretanto, para esse ganho de performance, foi discutida no evento a necessidade de que o auditor esteja envolvido na construção, aplicação, gestão e controle dos sistemas de inteligência artificial de forma a se certificar de que realmente foram concebidos adequadamente para encontrar probabilidades de erros, falhas e fraudes.

Durante três dias, cerca de 800 profissionais com atuação na área de auditoria participaram de discussões intermediadas por 30 palestrantes acerca das tendências e regulamentos sobre compliance, transparência, gestão de riscos, governança, entre outros assuntos.

Leia mais:  Mato Grosso oferece 899 oportunidades de emprego

A CGE-MT foi representada no evento pelos auditores Daniel Azevedo e Carlos Melo, da Coordenadoria de Apoio das Atividades de Controle Preventivo.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Doutores do Riso e Doadores da Alegria levam brincadeiras e conforto em hospitais de Cuiabá

Publicado

por

A rede de voluntários de Doutores do Riso e Doadores da Alegria, projeto da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), formou 80 pessoas com um único objetivo em comum: levar alegria para os pacientes que enfrentam algum tratamento ou procedimento médico.

A iniciativa, que a princípio será realizada nos hospitais Santa Casa e Júlio Muller, em Cuiabá, reuniu pessoas que se dedicam aos serviços de assistência e bem estar social. A ação social ganha ênfase nesta quinta-feira (05.12), quando se é comemorado o Dia Internacional do Voluntariado.

O espírito voluntário sempre existiu na vida de Maria Ester Silva Bianchi, uma das participantes do projeto. Mesmo aos 86 anos, mãe de 14 filhos, nunca pensou em desistir de ajudar outras pessoas.

“Em toda minha vida ajudei ao próximo. Sempre me envolvi com teatro e música e quando vi o anúncio do curso, pensei que era a minha hora de ajudar ainda mais outras pessoas”, conta.  

Maria Ester Silva (de vermelho ao centro), 86 anos, participando do curso de voluntários

As visitas nos hospitais para acompanhar enfermos já eram frequentes, mas ganharam um toque de profissionalismo ao concluir o curso do projeto que foi realizado no mês de novembro.

Leia mais:  Elogios marcam troca de comandos do 25º BPM e 15º Companhia de Força Tática em Várzea Grande

“Cuidei muito da minha família, me dediquei muito aos meus filhos, agora aos meus netos. Eu adoro ajudar as pessoas. Eu não sei do meu amanhã, só sei que tenho que contribuir, colaborar”, diz Maria Ester, que ainda divide a rotina diária com os estudos, para conclusão do ensino médio.

O voluntariado também sempre esteve presente na vida de Carlos Frederico Ulrich Alves de Sousa, 33 anos. “Meu irmão nasceu com Síndrome de Down. Eu tinha nove anos quando meus pais fundaram a Associação Mato-grossense de Síndrome de Down e, desde então, faço ações voluntárias”.

A participação no projeto foi incentivada pela mulher, que trabalhou em um hospital de Cuiabá e viu muito a atuação dos palhaços lá dentro.

“A nossa vida é muito estressante no dia a dia, acabamos incorporando esse estresse em casa. Acredito que o momento de descontração, de levar alegria para outras pessoas, alegra o nosso coração e nos da mais estímulo para viver”, relata.

O coordenador do projeto, o ator André D’Lucca, explica que a iniciativa pode contribuir para o desenvolvimento dos pacientes durante os tratamentos.

Leia mais:  Mato Grosso oferece 899 oportunidades de emprego

“Já está cientificamente comprovado que este trabalho de palhaços em hospitais traz benefícios aos pacientes. A primeira-dama me convidou para fazer o trabalho junto a secretária Rosamaria Carvalho, na Setasc”, explica.

Os voluntários que passaram pelo curso receberam orientações e dicas sobre atuações no formato de palhaços, além de aprender com profissionais da área de saúde os cuidados para a abordagem aos pacientes nos hospitais.

Segundo D’Lucca, a previsão é de que as visitas nos hospitais comecem no início do próximo ano. 

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas