Connect with us

Política Nacional

Cesar Maia cita eleição presidencial para justificar união com Freixo

Publicado em

Marcelo Freixo terá Cesar Maia como companheiro de chapa
Reprodução/Instagram

Marcelo Freixo terá Cesar Maia como companheiro de chapa


Lançado nesta quarta-feira como candidato a vice-governador na chapa de Marcelo Freixo (PSB), o ex-prefeito e vereador do Rio, Cesar Maia (PSDB), disse que há uma “conexão” entre a eleição do Rio e a disputa presidencial ao explicar a aliança com o deputado federal, que estará no palanque do ex-presidente Lula (PT). Em entrevista coletiva em um hotel em São Conrado, na Zona Sul do Rio, Cesar afirmou ainda que soube “pelo jornal” de um convite para ser vice em uma chapa apoiada pelo prefeito Eduardo Paes (PSD).

“Quando Rodrigo (Maia, deputado federal) e Freixo me convidaram para a chapa como vice, disse que, independentemente do lugar, votaria no Freixo, como fiz nos dois turnos (da eleição municipal) em 2016”, disse Cesar, que detalhou ter refletido sobre a eleição estadual deste ano nos últimos meses:

“Para presidente, a situação é óbvia: prevalece a defesa das instituições e da democracia. Para governador, ficava cada vez mais clara a conexão com a eleição presidencial, independentemente da retórica e dos apoios”, afirmou o ex-prefeito em seu pronunciamento.

Respondendo aos jornalistas em seguida, Cesar reiterou que conta com o apoio de Paes em um eventual segundo turno — o prefeito do Rio apoiada o candidato do PDT ao governo, Rodrigo Neves, que terá como vice o advogado Felipe Santa Cruz (PSD). Cesar disse ainda considerar que “não existiu” um diálogo de fato para que fosse vice na chapa apoiada por Paes. Ele foi primeiro convidado publicamente para integrar a chapa de Santa Cruz, antes da retirada de sua candidatura para apoiar Neves. Nas últimas semanas, aliados de Paes acenaram em substituir Santa Cruz por Cesar Maia na chapa do PDT.

“Esse convite não existiu. Li no jornal. Rodrigo Neves até foi à minha casa, mas a decisão nossa de apoiar Freixo já estava tomada. E a deles também. Foi mais um gesto, não houve uma proposta de estarmos juntos em campanha nenhuma. Mas o respeito continua. Tenho absoluta convicção, pela qualidade deles, que estaremos juntos no segundo turno”, afirmou.

O deputado federal Rodrigo Maia, seu filho, disse que vinha conversando diariamente com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e que já havia exposto o plano de composição com Freixo nas últimas semanas. Maia afirmou, no entanto, que segue aliado de Paes, de quem se reaproximou na campanha de 2018 após anos de afastamento:

“Quem acha que vou me afastar de Eduardo Paes se engana. Essa é uma eleição estadual, não municipal. Continuaremos com ele no âmbito municipal, mas entendemos que nesse momento, e respeitamos outras posições no primeiro turno, em nossas avaliações aquele que tem trabalhado melhor, com coragem para ampliar e agregar, é o deputado Marcelo Freixo”, declarou.

Freixo, que citou ter havido “dificuldades” para concretizar a aliança com a família Maia, afirmou que a composição de sua chapa é uma resposta para adversários que o acusam de “estreiteza” , por seu histórico ligado a partidos de esquerda:

“Em diversos momentos, vários desta mesa estiveram em lados diferentes. O fato de estarem todos juntos já diz muita coisa. Nossa aliança é regional, e tenho muito respeito por isso. O PSDB tem outro projeto nacional, e isso nunca impediu diálogo profundo e responsável sobre o Rio”, disse Freixo.


Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG .

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Advertisement

Política Nacional

Eleições 2022: conheça o plano de governo de Ciro Gomes (PDT)

Published

on

O candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT)
Reprodução/TSE

O candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT)

O candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT) registrou seu plano de governo na última terça-feira (09), no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Esta é a quarta vez que o político disputa o cargo de presidente do Brasil. Neste ano, sua vice será a vice-prefeita de Salvador, Ana Paula Matos (PDT).

O programa do pedetista foi chamado de “Projeto Nacional de Desenvolvimento (PND)” e conta com 26 páginas que apresentam propostas como: diminuir os índices de desemprego, proporcionar maior investimento na educação e mudar os preços da Petrobras.

Economia e Inflação

Ciro pretende realizar uma “ampla” reforma tributária e fiscal, que contemple os seguintes pontos:

  • Redução de 20% em subsídios e incentivos fiscais no primeiro ano de governo
  • Recriação de imposto sobre lucros e dividendos
  • Taxação de grandes fortunas (0,5% sobre fortunas acima de R$ 20 milhões)
  • Junção de impostos, como ISS, IPI, ICMS, PIS e Cofins.

“Vamos alterar a composição da carga tributária do país, o que significa, em termos proporcionais, uma redução de tributação sobre a produção/consumo e a elevação da tributação sobre a renda”, afirma o plano de governo. 

Sobre a inflação, o ex-governador do Ceará diz que o Banco Central trabalhará com autonomia e metas, para que assim alcancem “menor inflação e pleno emprego”.

Ciro também acrescenta um programa de renda mínima que engloba os pagamentos do Auxílio Brasil, Seguro Desemprego e Aposentadoria Rural.

“Essa medida, associada aos programas de geração de emprego e renda, será decisiva para combater a fome e a miséria.

Nova Petrobras

Seguindo a Lei, a Petrobras atualmente repassa os combustíveis vendidos no mercado interno as oscilações dos preços de derivados de petróleo no mercado externo. Contudo, para Ciro, esta regra não beneficia o consumidor brasileiro. 

“Uma das nossa prioridades será mudar a política de preços da Petrobras, que hoje só beneficia importadores e acionistas, mas prejudica toda a sociedade brasileira, dado seu impacto sobre a inflação”, diz o documento

Por isso, o candidato pretende transformar a empresa ampliando a capacidade produtiva de refinarias.

“Queremos iniciar o processo que transformará a Petrobras numa empresa de ponta no desenvolvimento de novas fontes de energia, pois entendemos que o Brasil tem uma oportunidade de ouro para usar seus recursos naturais e desenvolver energia boa, barata e progressivamente limpa.”

Investimento na educação

O candidato do PDT diz que, caso seja eleito, colocará a educação brasileira entre as dez melhores do mundo em um prazo de 15 anos. Ele inclui, nas propostas educacionais, os seguintes pontos: 

  • criar o Programa de Alfabetização Idade Certa
  • “constante valorização” de professores, diretores e demais profissionais de educação
  • tornar o ensino fundamental “progressivamente integral”
  • disseminar o ensino médio profissionalizante e integral

“Temos que envolver toda a sociedade nesse esforço, cabendo ao governo federal liderar e articular, junto com governadores e prefeitos, um corpo técnico de excelência, conteúdo teórico de qualidade, novas formas de financiamento e uso de novas tecnologias de ensino”, diz o texto.

Redução do desmatamento

Ciro propõe uma “agenda ambiental” e afirma ser “essencial a realização de um zoneamento econômico e ecológico no país, em especial na região amazônica”.

Sem muitos detalhes, o documento diz que o governo alinhará ecossistemas e buscará desenvolver uma estratégia regional com maior segurança fundiária para atingir a redução do desmatamento. “Trata-se de uma estratégia que mostrará como é possível conciliar e integrar a lavoura, a pecuária e a floresta”.

Qualidade da Saúde

O plano de governo de Ciro cita os problemas da pandemia, culpa o atual governo federal por “desestruturar” o Sistema Único de Saúde (SUS) e afirma que durante sua gestão, o objetivo será “o resgate e a reconstrução do SUS”.

“Será necessário estruturar uma central permanente de regulação e firmar parceria com a rede privada para reduzir, em um ano, a grande fila de atendimentos a todo tipo de demandas (consultas, diagnósticos por meio de exames, cirurgias).”

O candidato também defende a retomada das grandes campanhas de imunização, produção nacional de medicamentos, o PNI (Programa Nacional de Imunizações” e a volta do programa Farmácia Popular.

Desemprego, pobreza e fome

Ciro Gomes propõe gerar crédito popular para refinanciar as dívidas das famílias e das empresas; renda e emprego no mais curto prazo através do Plano Emergencial de Empregos; saneamento e acesso à água potável por meio de investimento privado e público,’’resultando na correta prática do subsídio cruzado” e implementar o programa de regularização fundiária para “garantir a escritura da casa e do terreno”.

Combate a corrupção

O candidato à presidência diz que a corrupção é mais que o desvio de dinheiro público e sim uma “aliança entre parcelas das elites econômicas e políticas”.

A forma de combate, segundo Ciro, é uma “ação coletiva e institucional que precisa ser uma ação republicana conjunta e harmônica dos Três Poderes”.

Os principais pontos defendidos são:

  • No âmbito da organização jurídico-institucional, a extinção das hipóteses de foro especial por prerrogativa de função, à exceção dos chefes de poderes, no âmbito federal, estadual e municipal
  • A autorização legal da pena de prisão a partir da condenação em segunda instância
  • A criminalização do enriquecimento sem causa agentes públicos e políticos
  • A abertura completa do sigilo bancário e fiscal de ocupantes de cargos de primeiro e segundo escalão no Poder Executivo

A íntegra do plano de governo de Ciro Gomes você pode conferir clicando aqui  .

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue Reading

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas