conecte-se conosco


Agro Veracidade

Cachorro Léo comemora cinco anos com muito trabalho na inspeção agropecuária

Publicado

O cão Léo, da equipe K9 do Serviço de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), completa cinco anos nesta quarta-feira (9). Ele vai comemorar seu aniversário da maneira que mais gosta: trabalhando na inspeção das bagagens do aeroporto internacional de Brasília, para receber como recompensa sua bolinha de tênis. No final da jornada de trabalho, será homenageado com “Parabéns a você” e ganhará uma bela refeição com sua ração premium.

O dia de trabalho do Léo é variado, pois ele atua tanto na inspeção de bagagens de passageiros quanto na de encomendas e cargas. O trabalho dele é detectar os odores dos produtos de origem animal e vegetal de ingresso proibido no Brasil.

No canil onde Léo mora, ele convive com Vamp e Frida, ambas da raça Pastor Belga Malinois e com Mel, uma Golden Retriever. As três estão sendo treinadas para também atuarem na fiscalização agropecuária. Elas poderão ser enviadas para reforçar a vigilância nos portos, aeroportos e fronteiras, conforme for necessário.

Leia mais:  Aprosoja Brasil pede a governo que defenda produção sustentável de soja no Cerrado

O chefe do Centro Nacional de Cães de Detecção do Ministério, Romero Teixeira, treinador do Léo desde os nove meses de idade, lembra que o cão foi adquirido por meio de licitação e foi selecionado entre diversos animais por seu vigor físico e pela incansável vontade de buscar odores suspeitos. Léo é filho de Kléber e Mel, ambos da raça Labrador e da coloração chocolate. A previsão é que Léo trabalhe por oito ou nove anos. Depois disso, deverá ser adotado por seu treinador.

“O uso dos cães de detecção como ferramenta complementar à fiscalização agropecuária é muito importante, pois ao identificarem os produtos de ingresso proibido no país, evitam a entrada de doenças que afetam a agropecuária nacional como a febre aftosa, peste suína e gripe aviária, além de pragas vegetais”, diz Teixeira.

Faro certeiro

O grau de acerto do faro do cão é próximo a 100% na indicação de bagagens e cargas suspeitas. Quando ele detecta algo estranho, fica próximo da mala que é separada e aberta pela fiscalização. Os produtos de origem animal e vegetal proibidos de ingressar no país acabam destruídos. Léo, impecável, veste colete com a inscrição no peito “Vigiagro/SDA e, na lateral: Protegendo a agropecuária do Brasil”.

Leia mais:  Delegação do Brics visita banco genético da Embrapa, o maior da América Latina

A portaria 74 regulamenta o emprego de cães de detecção de odores (farejadores) nos procedimentos de fiscalização agropecuária. A norma prevê ainda a implantação do Centro Nacional de Cães de Detecção (CNCD), que será construído junto ao Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). O centro terá a responsabilidade de treinar os cães de detecção para atuarem nos aeroportos de todo o país. O objetivo reforçar os mecanismos de controle e fiscalização agropecuária.

Leo.jpg

Clique aqui para ouvir a matéria da Rádio Mapa

Informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
Janete Lima
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
publicidade

Agro Veracidade

Pavilhão Brasil é inaugurado na Fruit Attraction 2019 na Espanha

Publicado

por

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Ministério das Relações Exteriores (MRE), em parceria com Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), inauguraram na manhã desta terça-feira (22), em Madri (Espanha), o Pavilhão Brasil na Fruit Attraction 2019, uma das maiores feiras internacionais de fruticultura da Europa. Neste ano, a feira celebra sua 11ª edição.

Até o dia 24 de outubro, a Instituição de Feiras de Madri (Ifema) reúne os principais players da fruticultura internacional. De acordo com a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Mapa, a Fruit Attraction é um expoente no setor de feiras. Em 2018, a feira recebeu 1.600 expositores, vindos de 120 países, e cerca de 70 mil visitantes.

Na Fruit Attraction, o visitante encontra uma ampla oferta de frutas e hortaliças, incluindo castanhas, produtos processados, sementes, insumos e também flores. O evento é um importante ponto de encontro para compradores de toda a Europa.

O Pavilhão Brasil, destacado com as cores nacionais, conta com a participação de 20 empresas nacionais do setor de frutas.  Durante o evento, no estande, serão realizadas degustações promovidas pelos expositores e pratos preparados por uma chef utilizando os produtos levados pelas empresas.

Leia mais:  Ministros discutem em Brasília o Acordo Mercosul-União Europeia

Para promover a imagem do país, o Ministério da Agricultura elaborou um infográfico em inglês e espanhol com dados atualizados sobre a sustentabilidade e inovação do agronegócio brasileiro, que está sendo distribuído aos visitantes, além de um catálogo com informações sobre todos os produtos e empresas brasileiras expositoras.

Feiras

No ano passado, 77 empresas e entidades setoriais participaram das feiras organizadas pelo Mapa e promoveram mais de 300 produtos, gerando expectativa de US$ 187,2 milhões em novos negócios. O incentivo à participação do setor nas principais feiras internacionais é uma estratégia do Ministério da Agricultura para o incremento da participação do agronegócio brasileiro no mercado mundial.

Informações à imprensa[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas