conecte-se conosco


Saúde

Alemanha supera marca de 100 mil mortes pela pandemia de Covid-19

Publicado


source
Alemanha supera marca de 100 mil mortes pela pandemia de Covid-19
Reprodução: BBC News Brasil

Alemanha supera marca de 100 mil mortes pela pandemia de Covid-19

Alemanha superou nesta quinta-feira (25) a marca de 100 mil mortes na pandemia de Covid-19.

De acordo com o Instituto Robert Koch, agência de controle de doenças do  governo alemão, o país totaliza agora pelo menos 100.119 óbitos provocados pelo novo coronavírus, após um acréscimo de 351 no último período de 24 horas.

Além disso, a Alemanha soma 5,57 milhões de casos confirmados, sendo que pouco mais de 1 milhão foram registrados apenas nos últimos 28 dias.

A incidência semanal da Covid-19 chegou a 419,7 contágios para cada 100 mil habitantes, recorde do país na pandemia. Pacientes do novo coronavírus ocupam 18,2% dos leitos de UTI, sendo que houve 357 internações somente no último período de 24 horas.

Leia Também

Vivendo um período de transição de governo, a Alemanha enfrenta o pior momento da pandemia em termos de novos casos e tem pouco menos de 70% de sua população totalmente vacinada contra a Covid.

O recrudescimento da crise sanitária já fez diversos estados adotarem medidas restritivas, como o fechamento dos populares mercados de Natal e a proibição de não imunizados em restaurantes.

Segundo a imprensa alemã, a chanceler Angela Merkel, que está de saída do cargo, queria decretar um lockdown nacional até 8 de dezembro, mas a proposta foi recusada por sociais-democratas, verdes e liberais, as três forças que participarão do futuro governo de Olaf Scholz.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Covid: União Europeia estima aprovar vacina para variante Omicron em 3 a 4 meses

Publicado


source
Variante Omicron tem causado preocupação em todo o mundo
Divulgação/CanSinoBIO

Variante Omicron tem causado preocupação em todo o mundo

A Agência Europeia de Medicamento (EMA) disse nesta terça-feira (30) que poderia aprovar vacinas adaptadas para a variante Ômicron do coronavírus dentro de três a quatro meses, se necessário, mas que as vacinas existentes continuarão a oferecer proteção.

Falando ao Parlamento Europeu, Emer Cooke, diretora-executiva da EMA, disse que não se sabe se as farmacêuticas terão que alterar suas vacinas para proteger as pessoas da Ômicron, mas que a agência está se preparando para esta possibilidade.

“Quando houver uma necessidade de mudar as vacinas existentes, poderíamos estar em condição de aprová-las dentro de três a quatro meses”, disse.

“Empresas adaptando suas formulações para incluir o novo sequenciamento… terão que mostrar então como o sistema de produção funciona, terão que fazer então alguns testes clínicos para determinar que isto realmente funciona na prática.”

Leia Também

O presidente da farmacêutica Moderna provocou novo alarme nos mercados financeiros nesta terça-feira ao alertar que as vacinas atuais dificilmente são tão eficazes contra a variante ômicron, detectada primeiramente no sul da África, quanto são contra a delta.

“Mesmo que a nova variante se torne mais generalizada, as vacinas que temos continuarão oferecendo proteção”, disse Cooke.

Em fevereiro, a EMA emitiu uma nova diretriz para acelerar o processo de aprovação para farmacêuticas que modificam suas vacinas contra covid-19 para proteger as pessoas de novas variantes.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas