conecte-se conosco


Policial

De Bem Com a Vida promove palestra de prevenção a violência contra professores em Alto Boa Vista

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Cerca de 150 alunos da rede pública de ensino participaram de uma ação do programa “De Bem Com a Vida”, da Polícia Judiciária Civil, no município de Alto Boa Vista, na quarta-feira (13.03).

A “Roda de Conversas” destinada a adolescentes e adultos do ensino médio da Escola Estadual Professor João Resende, aconteceu durante o período noturno, com objetivo de conscientizar os participantes a respeito do uso de armas brancas no ambiente escolar.

O ato contou com a participação de todos os professores e alunos presentes na escola, onde foi abordado principalmente o tema: Respeito ao Professor e ao próximo.

O trabalho extracurricular foi proposta aos alunos, após professores relatarem que estão se sentindo constrangidos ao desenvolverem suas atividades, devido as ameaças que sofrem dentro da sala de aula.

Após a realização da palestra, vários alunos entregaram aos investigadores de polícia alguns canivetes, comprovando com isso a eficácia e eficiência na realização da conversa. Os professores ficaram satisfeitos com o evento e afirmaram que se sentem mais seguros em desenvolver seus trabalhos.

Leia mais:  Polícia Civil prende cinco membros de organização criminosa por latrocínio de motorista de aplicativo

Os policiais civis orientaram os professores a registrar Boletim de Ocorrência quando ocorrerem situações de ameaça, agressão entre outras, no ambiente escolar e se coloram a disposição da instituição de ensino.

A atividade faz parte de uma programação que é desenvolvida pela Polícia Judiciária Civil de Alto Boa Vista, com intuito de prevenir a ocorrência de crimes, principalmente no ambiente escolar e proximidades.

A ação foi desenvolvida pelos policiais civis, Marcelo Silva Souza, Junio Dias Costa e Wilkens Cleber de Castro, sob orientação do Delegado de Polícia Marcello Henrique Maidame.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Policial

Delegado Rogério Gualda se aposenta com a sensação de dever cumprido

Publicado

por

Fabiane Rewel Assessoria | PJC-MT

“Sou um entusiasta. Sempre trabalhei como policial porque gosto da profissão”. É com essa frase que o delegado de polícia, Miguel Rogério Gualda Sanches, encerra suas atividades como policial civil, ao assinar sua aposentadoria no dia 20 de março.

Rogério Gualda começou a carreira policial como investigador no Estado de São Paulo, onde atuou por nove anos e após passar no concurso para delegado de polícia, no ano de 1999, se mudou para Mato Grosso.

De lá pra cá se passaram vinte anos. Quando chegou em Mato Grosso,  sua primeira lotação foi a Delegacia de Paranaíta, local em que trabalhou por um ano e meio, tendo atuado em sete delegacias da regional de Alta Floresta.

Após trabalhar no interior do Estado, o delegado veio para a Capital e sua primeira lotação foi na Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF), tendo passado em todas as delegacias da Diretoria Metropolitana, inclusive na Gerência Estadual de Polinter.

Leia mais:  Menores infratores têm mandados de internação cumprido em Poconé

Foi delegado Regional de Várzea Grande durante três anos e Diretor Metropolitano por dois anos, no biênio 2015/2016. Nos últimos dois anos de sua carreira policial, Rogério trabalhou na Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa, respondendo também pelo Núcleo de Pessoas Desaparecidas, que funciona dentro da DHPP.

Para Rogério trabalhar na polícia foi uma grande honra. Na instituição se realizou como profissional participando de grandes operações policiais, o que foi muito bom para sua carreira. “Deixo a instituição com a sensação de dever cumprido, procurei sempre fazer meu trabalho da melhor forma possível”.   

O delegado aposentado deseja aos futuros policiais, que vierem a ingressar na Polícia Civil, que possam se dedicar à instituição. “Ser policial é uma profissão muito nobre”, ressaltou Gualda.

Dessa forma, Rogério encerra seus 29 anos como policial civil, tendo trabalhado um ano na iniciativa privada, completando trinta anos de contribuição. Rogério Gualda disse que agora, aposentado, pretende empreender e recomeçar na área empresarial.

Leia mais:  Profissionais da Segurança de MT participam de curso promovido pela Embaixada Francesa em Cuiabá

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Nacional

Entretenimento

Tecnologia

Mais Lidas